Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão/Aposta forte na formação com campeões nacionais nos escalões jovens

0
1139

O Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão está filiado na Associação de Atletismo de Braga e foi fundado em 1987. Adelino Campos é o presidente do clube que tem mais de cem atletas federados, muitos deles campeões nacionais nos escalões jovens.

O Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão (CCDR) está situado em Ribeirão, no concelho de Vila Nova de Famalicão.

Foi fundado em 2 de Fevereiro de 1987 e surgiu para permitir aos habitantes locais a possibilidade de poderem praticar outras atividades desportivas que não apenas o futebol.

Adelino Campos é o presidente do CCDR que tem cerca de 500 sócios que pagam dez euros de quotas anuais.

Ribeirão - 2O clube tem a sua sede e movimenta mais de 200 atletas e alunos nas áreas desportiva (atletismo e aulas de grupo nas Piscinas de Ribeirão) e cultural (jornal mensal “Viver a Nossa Terra” e uma escola de música).

A Secção conta neste momento com mais de uma centena de atletas federados que participam em provas de estrada, corta-mato e pista. Os mais jovens participam ainda, em provas de atletismo em pavilhão.

O professor Pedro Oliveira é o responsável da Secção que tem sido a área mais emblemática do clube e a aposta mais forte.

Foram inúmeros os atletas que se sagraram campeões nacionais ou foram medalhados em campeonatos nacionais”

Satisfeitos com os resultados obtidos

Pedro Oliveira mostra-se satisfeito com os resultados obtidos ao longo destes anos, onde a aposta na formação permitiu a obtenção de resultados que deixou todos orgulhosos. “Foram inúmeros os atletas que se sagraram campeões nacionais ou foram medalhados em Campeonatos Nacionais de juvenis, juniores, quer em pista coberta, quer ao ar livre, por exemplo: Inês Oliveira, Sérgio Costa, Tiago Costa, Raúl Veloso, Rui Gomes, Sérgio Silva, Renato Silva, Eduardo Sá, Elsa Cruz, Pedro Matos, Alessandra Silva, Maria João Barbosa, Francisco Costa, Gabriel Maia, entre outros”.

Atletas internacionais

Ribeirão - 4O clube tem vários atletas que já representaram Portugal em Campeonatos da Europa de Sub/23 (Eduardo Sá), Campeonatos da Europa de Sub/18 (Maria João Barbosa) ou Jogos da Lusofonia (Tiago Costa em Goa e Renato Silva em Lisboa, que tanto contribuiu para o sucesso e crescimento do clube e faleceu este ano).

Excelentes resultados coletivos

Pedro Oliveira destaca os resultados obtidos pelo CCDR nos Campeonatos Nacionais de Clubes, quer ao ar livre, quer em pista coberta, alcançando 12 lugares em pódios, com destaque especial para os títulos nacionais da 2ª Divisão em 2008 e 2010, o 6º lugar na 1ª divisão em 2008 e vice-campeões nacionais de pista coberta da 2ª divisão nos anos 2009, 2010 e 2011  e o título nacional da 3ª divisão em 2015, assim como os inúmeros títulos coletivos regionais e da Zona Norte em seniores.

“Adaptamo-nos ao que temos e das fraquezas fazemos forças para continuar a ser um clube de sucesso na formação de jovens”

Objetivos ambiciosos para esta época

O CCDR tem os seus objetivos bem definidos para esta época. Eles passam por aumentar o número de atletas do clube, ter mais atletas com marcas de qualificação para os Campeonatos Nacionais dos respetivos escalões e participação em competições internacionais. Pedro Oliveira não esquece ainda “ter uma forte representação nas seleções distritais jovens e marcar presença nos pódios das competições nacionais”.

Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão

ccdr - logotipoConcelho: Vila Nova de Famalicão

Ano fundação: 1987

Presidente: Adelino Campos

Sócios: 500

Atletas: + de 100 federados

Técnicos: 6

Orçamento: 20 mil euros

Equipa técnica com seis treinadores

O CCDR tem seis treinadores, o que permite um enquadramento técnico especializado pelas várias áreas da modalidade. São eles: Alexandra Sarmento: responsável pela formação; André Girão: área de saltos; Elsa Cruz: área da formação e área dos lançamentos; Maria Beatriz Silva: área de saltos; Pedro Carrasco: área do meio-fundo e fundo e Pedro Oliveira: responsável técnico e área da velocidade e barreiras.

“Um equipamento como uma pista de atletismo é fundamental para potenciar os resultados que têm sido alcançados ao longo destes anos”

Orçamento de 20 mil euros

Ribeirão 7O orçamento para a Secção ronda os 20 mil euros. O clube tem o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, da Junta de Freguesia de Ribeirão e de algumas empresas privadas. Os atletas pagam também uma inscrição inicial e uma mensalidade.

Pedro Oliveira gostaria de poder contar com mais apoios para poder levar à prática tudo o que gostava de fazer e proporcionar aos atletas. “O que acontece é que adaptamo-nos ao que temos e das fraquezas fazemos forças para, com as condições que temos, continuar a ser um clube de sucesso na formação de jovens”.

Os apoios aos atletas passam pela inscrição/filiação, no seguro desportivo, no transporte para as competições e treinos (aqueles que são feitos nas pistas de atletismo de Braga e Guimarães), no alojamento e refeições nas competições nacionais e ainda as despesas relacionadas com a sua recuperação. Os equipamentos são assumidos em conjunto pelos atletas e pelo clube ou patrocinadores.

Falta uma pista em Vila Nova de Famalicão

Ribeirão - 6Para Pedro Oliveira, a maior dificuldade enfrentada é a ausência de uma pista de atletismo no concelho de Vila Nova de Famalicão. “Como o CCDR tem uma abordagem multidisciplinar do atletismo até determinada idade, perspetivando depois um encaminhamento e especialização para as áreas que revelam mais capacidades, um equipamento como uma pista de atletismo é fundamental para potenciar os resultados que têm sido alcançados ao longo destes anos”.

O clube não organiza atualmente alguma competição. Promoveu durante muitos anos um Grande Prémio de Atletismo e Torneios de Atletismo em Pavilhão para os mais novos. Realizou ainda  em 2008, um Colóquio de Atletismo “ A Caminho de Pequim” com a presença de alguns dos melhores treinadores nacionais, como João Campos, Paulo Colaço, Abreu Matos e João Ganço e efetuou uma bonita homenagem ao Professor Moniz Pereira, com a sua presença.

“Orgulhamo-nos da escola de vida’ que fomos para muitas crianças e jovens que passaram pelo clube”

Formar atletas e homens/mulheres para a vida

Ribeirão - 5A terminar, Pedro Oliveira destacou o importante papel que o clube tem tido ao longo dos anos, não apenas na obtenção de resultados mas também na transmissão de valores aos jovens, muito importantes na sua vida diária.

“O CCDR assumiu-se desde o início como um clube com capacidade para efetuar um trabalho relevante na área da formação e especialização. Como é natural não podemos daqui dissociar os resultados alcançados ao longo da nossa história. Contudo e paralelamente a este aspeto dos resultados, orgulhamo-nos da ‘escola de vida’ que fomos para muitas crianças e jovens que passaram pelo clube. Tão importante como as medalhas conquistadas foram as aprendizagens transmitidas, os valores adquiridos para muitos a quem o clube foi um verdadeiro suporte familiar. Ao olhar para trás, sentimos que valeu a pena!”

Deixar Resposta