Clube de Praças da Armada domina por completo S. Silvestre do Sado

0
3015

Numa noite gélida, a 10ª edição da S. Silvestre do Sado foi totalmente dominada pela equipa do Clube de Praças da Armada, com vitórias individuais nos dois sexos e ainda por equipas em masculinos. Pena a reduzida presença de atletas, a segunda pior de sempre com apenas 180 classificados. Pior, apenas a segunda edição com 117. O ano passado, acabaram 316, mantendo-se assim o recorde em 444 em 2015. Alguns justificaram esta grande quebra com a realização na mesma noite da S. Silvestre de Almada mas já o ano passado, as duas provas tinham-se disputado na mesma noite.

Triunfos de Marco Miguel e Patrícia Rivotti

Dada a partida, rapidamente se formou um quarteto do Clube de Praças da Armada que foi ganhando progressivamente avanço sobre os seus perseguidores. Marco Miguel acabou por superiorizar-se ao cortar a meta em 32m27s, com sete segundos de avanço de Plácido Jesus e nove de André Costa.

Em femininos, Patrícia Rivotti dominou por completo, terminando em 41m24s. Carla Pereira (Aminhacorrida/Myprotein) foi uma distante segunda a 4m12s e Marta Cipriano (ARMotorsport) fechou o pódio a já 7m42s. O veterano de 78 anos, Joaquim Pereira foi o último com 1h30m04s. Na entrega dos prémios, foi presenteado com um troféu como o atleta mais velho em competição e pela sua dedicação à modalidade.

Por equipas, venceu o Clube Praças da Armada em masculinos e o Pinhal Novo a Correr em femininos.

A organização mereceu alguns reparos. A partida foi atrasada 25 minutos devido a um problema com o sistema informático. Não foi fácil esperar tanto tempo pela partida depois do aquecimento feito, para mais com uma noite tão fria. Ma há que ter compreensão nestas situações que sendo imprevistas, demoram por vezes algum tempo a resolver.

Ouvimos ainda algumas críticas dos caminheiros. Terá faltado um melhor acompanhamento na Caminhada. Houve quem fizesse mais de 8 km em vez dos anunciados 6. O percurso não estava marcado e tendo a caminhada poucos participantes, houve quem se perdesse.

Como sempre, tivemos o agradável convívio final com o caldo verde e a bifana, durante o qual foram entregues os prémios.

Dorsal nº 13

Por superstição, o número 13 é um número atribuído ao azar em muitas culturas. Devido a essa tradição, é costume em alguns países não haver andares com o número 13 nos prédios. Pois este ano, o dorsal nº 13 foi um sortudo pois foi sorteado com uma garrafa de whisky. E quem tinha o dorsal nº 13? O autor destas linhas!

ÁLVARO GINGADO/CLUBE PRAÇAS DA ARMADA

GingadoTem 61 anos e é empregado de balcão. Corre há 42 anos e estreou-se na Corrida do Tejo. Treina duas vezes por semana e veio para a modalidade por sua iniciativa. Parai si, numa corrida, o importante é chegar ao fim. Valoriza ainda os abastecimentos. Nunca desistiu e costuma participar na prova. Gostou da organização, tendo sido o 94º da geral com 47m47s.

 

CATARINA MIRIAM/INDIVIDUAL

Catarina MiriamTem 38 anos e é funcionária pública. Corre há seis meses e estreou-se nos 10 km da Foz do Arelho. Treina 2/3 vezes por semana e veio para as corridas por sua iniciativa. Numa prova, gosta de superar-se a si própria e ter prazer no que faz. Dá ainda importância ao percurso. Nunca desistiu e veio à prova pela primeira vez. Foi a 16ª feminina com 60m32s.

 

LUÍS PEREIRA/GDR S. FRANCISCO DA SERRA

Luís PereiraTem 58 anos e está reformado. Correu em tempos, parou durante 30 anos e recomeçou há nove anos. Treina uma vez por semana e veio para as corridas por sua iniciativa. Numa corrida, gosta de sentir o prazer de correr. Valoriza ainda o trânsito. Já desistiu uma vez, na Meia Maratona da Moita. Costuma participar nesta S. Silvestre, tendo sido o 35º da geral com 40m05s.

 

LÍDIA VIEIRA/AA LEBRES DO SADO

Lídia VieiraTem 44 anos e é contabilista. Corre há dois anos e estreou-se nos 10 km dos Descobrimentos. Treina três vezes por semana e veio para as corridas trazida por um grupo amigo. Nunca desistiu e numa prova, gosta de usufruir do ambiente e ainda do percurso. Veio à prova pela segunda vez e classificou a organização como “fraquinha”. Foi a 22ª senhora com 65m06s.

RESULTADOS IX S. SILVESTRE DO SADO/PRAIAS DO SADO (16/12)

Masculinos

Pódio masc.1ºMarco Miguel (Clube Praças da Armada) 32.27; 2º Plácido Jesus (Clube Praças da Armada) 32.34; 3º André Costa (Clube Praças da Armada) 32.36; 4º João Bragadeste (Clube Praças da Armada) 32.39; 5º Paulo Guimarães (Aminhacorrida/Myprotein) 34.03; 6º Vasco Marta (Vitória FC) 34.19; 7º Rui Dolores (Amiciclo Grândola) 34.51; 8º Mário Cassaca (CA Odimarq) 35.11; 9º Stefan Almeida (AMCF-Arrábida Trail Team) 35.12; 10º Mark Ribeiro (Vitória FC) 35.13

Equipas: 1ª Clube Praças da Armada; 2ª Vitória FC; 3ª Amiciclo Grândola; 4ª GDC Estrela Negra; 5ª Remo Clube Lusitano

Femininos

Pódio fem.1ª Patrícia Rivotti (Clube Praças da Armada) 41.24; 2ª Carla Pereira (Aminhacorrida/Myprotein) 45.36; 3ª Marta Cipriano (ARMotorsport) 49.06; 4ª Rita Oliveira (Indiv.) 49.57; 5ª Cristina Frota (Indiv.) 50.06

Equipas: 1ª Pinhal Novo a Correr; 2ª GD Santa Cruz/Litoral Motors.pt

 

Deixar Resposta