Começar a correr

0
961

São muitos aqueles que se iniciam na prática da corrida mas sem qualquer aconselhamento, correndo assim riscos de lesões, excessos, etc. Divulgamos seguidamente um artigo do “Fiquemforma” acerca deste tema.

Nos últimos anos verificou-se o aumento substancial de pessoas que aderiram à corrida e à caminhada, seja por razões de saúde, desde a simples regulação do organismo à perda de peso; seja por gosto ou lazer. A proliferação do número de competições que englobam a corrida a caminhada (marcha), bem como o surgimento de vários grupos de corrida informais, contribuíram fortemente para a subida do número de praticantes.

Na Fiquemforma www.fiquemforma.com entendemos que a prática de corrida, como de qualquer outra actividade física, requer aconselhamento. No entanto, verifica-se um elevado número de pessoas que se iniciam na corrida sem qualquer tipo de aconselhamento técnico ou clínico. Esta prática deve ser evitada pois acarreta múltiplos riscos para a saúde do praticante.

Começar a praticar Marcha e Corrida

Numa fase de iniciação, a marcha vai permitir que o individuo que se adapte a esforços mais longos e vai promover um controlo no impacto nos sistemas osteoarticulares, ao nível dos joelhos, tornozelos e costas. Um bom método para esta fase de iniciação será alternar períodos de corrida com períodos de marcha, aumentado assim a duração do trabalho cardiovascular. Numa perspectiva de progressão, o praticante deverá ir encurtando os períodos de marcha até que estes desapareçam por completo, dando lugar à tradicional corrida contínua uniforme.

À medida que os praticantes aumentam a sua aptidão física e já conseguem realizar corrida contínua de maior duração (pelo menos 30 minutos), podem integrar no seu plano outros métodos de treino como o fartleck, corrida contínua variada, com períodos de tempo em que se aumenta a intensidade e outros onde se diminui, para que haja recuperação; treino intervalado na pista, tendo como referência distâncias de trabalho que são realizadas por séries/repetições, por exemplo, 10x400m com intervalo que não permita a recuperação completa; treino de Rampas, um método que permite também trabalhar a força.

Todos estes métodos vão permitir aumentar o VO2 máximo (capacidade do individuo captar oxigénio), contudo na fiquemforma https://www.fiquemforma.com/planos-treino-online aconselhamos a que o treino intervalado apareça numa fase em que o atleta já tem um volume de quilometragem razoável na sua semana de treino.

 

Deixar Resposta