Como será o calendário nacional da época?

0
458

A World Athletics (federação internacional) já reservou o fim-de-semana de 8 e 9 de agosto para a realização dos Campeonatos Nacionais, afastando desse fim-de-semana a marcação de meetings da Liga de Diamante ou do Circuito Mundial. Mas como será a época nacional? À Federação caberá a última palavra mas, para isso, terá que saber (e quando o saberá?) a partir de que data poderão os atletas recomeçar os treinos em pleno e poderão as provas ser marcadas.

Adiados que foram os Jogos Olímpicos de Tóquio para 2021, bem como a generalidade das competições internacionais da época (nomeadamente o Mundial de Juniores, o Europeu de Juvenis, o Campeonato Ibero-Americano e o Campeonato do Mediterrâneo Sub’23), a situação fica bem menos complicada… se os períodos de quarentena não se prolongarem muito. O ponto alto da época será o Europeu de Paris, que se mantém marcado para 26 a 30 de agosto. Se não houver alteração, todo o calendário nacional deverá ser elaborado tendo essa data como limite. Sendo o Campeonato de Portugal a 8 e 9 de agosto, é bem possível que a Federação marque o Nacional de Clubes (I, II e III Divisões) para a semana seguinte. Junho e, principalmente, julho serão os meses fortes para todas as restantes competições – quase uma dezena: Nacional de Clubes (apuramento), Campeonatos de Portugal de 10000 m (com Troféu Ibérico?) e Provas Combinadas, Campeonatos Nacionais de Juvenis, Juniores e Sub’23, Olímpico Jovem, Atleta Completo. Só para estas competições serão sete ou oito fins-de-semana. Nada sobeja!… E depois ainda faltará marcar (ou confirmar) as datas dos meetings do circuito nacional cuja realização se mantiver. E, não menos importante, as Associações terão de reservar datas para realizarem as competições regionais. Jogar com tudo isto não será tarefa fácil. Mas, antes do mais, é preciso saber se em maio serão levantadas as restrições à realização de treinos e competições.

Que época de atletismo teremos em 2020?

Deixar Resposta