Conheça cinco mudanças no corpo após um treino

0
227

Quando acabamos um treino, seja ele leve ou intenso, muita coisa se passa no nosso corpo. Por uma questão de sobrevivência que está intrínseca no nosso DNA, todo o movimento além do que estamos programados, é sinal de alerta. Ou seja, sair da zona de conforto desafia a química presente no organismo, mas de uma forma positiva. Afinal, não há sensação mais compensadora do que a do bem-estar de um pós-treino, depois de mais um dia de trabalho.

Para obter tais benefícios, é recomendável que a prática de atividade física tenha, no mínimo, 30 minutos de duração e seja realizada três ou mais vezes por semana, no caso de atividades aeróbicas, como caminhada, ciclismo, natação, dança ou corrida. Já os exercícios de fortalecimento muscular e alongamentos, podem ser realizados, no mínimo, duas vezes por semana.

Podemos não nos aperceber, mas depois de meia hora de exercício físico, o organismo já começa a mudar para melhor. Essas alterações evoluem caso mantenha a atividade física e esta se torne um hábito.

5 principais mudanças no corpo após um treino

1)      Melhora o metabolismo

Quando a pessoa leva uma vida sedentária e começa a praticar algum tipo de exercício físico, o organismo acelera rapidamente os gastos calóricos. Isto porque é necessário mais energia para atingir os objetivos dentro da atividade, exigindo que o metabolismo trabalhe de maneira mais rápida.

2)      Melhora a disposição

Justamente por acelerar o metabolismo, quem inicia a prática de uma atividade física consegue ter melhor disposição para as atividades do dia a dia.

3)      Melhora a concentração

Estudos apontam que o intenso fluxo de sangue que envolve o cérebro durante a prática de exercícios físicos, é uma espécie de turbo para as células cerebrais. Trabalhando em alta atividade, elas garantem alta clareza mental antes, durante e depois da atividade física. Esse benefício é possível de ser alcançado mesmo se praticar poucos minutos de exercícios.

4)      Aumenta a condição física

Aquela sensação de fadiga ao subir uma escada, por exemplo, diminui, pois o coração fica mais condicionado, melhorando inclusive a circulação sanguínea.

5)      Melhora a flexibilidade

A atividade física exige uma mobilidade articular mínima. A pessoa sedentária que passa a praticar um exercício, passa a forçar naturalmente novos limites de amplitude, assim como a coordenação motora e reflexos.

Deixar Resposta