Conheça o Guia de procedimentos para as competições de atletismo na Madeira

0
128

Como já divulgámos, realizou-se no Funchal no dia 1 deste mês, a primeira prova popular de estrada, na distância de 5 km e com a participação de 94 atletas. Depois, já se disputaram provas de pista e estão previstas outras provas de estrada.

A Associação de Atletismo da Região Autónoma da Madeira (AARAM) já divulgou no seu site, o Guia de procedimentos para as competições de atletismo no arquipélago, guia que tem em atenção as normas das autoridades locais da saúde.

A AARAM não recomenda a participação de atletas com mais de 65 anos mas não proíbe a sua participação. Na prova do dia 1, classificaram-se quatro atletas com 70 anos, três deles do sexo masculino.

Deixamos em seguida algumas das normas mais significativas da nova “normalidade” desportiva para a estrada e montanha/trails/corta-mato. E esperamos que o continente possa copiar/adaptar a curto prazo a experiência madeirense.

– De acordo com as recomendações da OMS para a organização de eventos desportivos, deve manter-se um distanciamento físico de, pelo menos, 1 metro entre atletas, treinadores, juízes, espectadores e equipa de suporte (no entanto, sempre que possível, deve garantir-se o distanciamento social de 2 metros).

– Haverá um rastreio de temperatura no acesso à zona de competição.

Competições de Estrada

Acto de inscrição

– Necessidade de adaptar o regulamento das provas às novas exigências. Desde logo, a inclusão de um seguro de cancelamento da prova, para desta forma garantir aos atletas que caso não haja condições de realização do evento, possam ser devolvidas as verbas de inscrição aos mesmos.

– Limitação do número de inscritos de acordo com as recomendações do IA Saúde, relativamente ao número máximo de pessoas em ajuntamentos e em análise do espaço disponível para os vários momentos de prova, em particular check in, partida e chegada.

– Inclusão no “Kit de participação”, de: uma máscara de protecção para os atletas, bem como o chip e dorsal descartável, para efeitos de classificação.

Partida

– Criação de duas “caixas de partida”: uma de pré-partida, onde à entrada é verificado todo o material obrigatório e medida a temperatura (que em caso de superior ao normal impedirá o atleta de participar), e uma caixa já de zona de partida.

– Partidas segmentadas e até um máximo de 20 atletas por partida, agrupando os atletas pelo seu ranking “Madeira a Correr”, programando partidas de um número de atletas que, de acordo com o espaço de partida permita um afastamento de 2m entre cada atleta.

– O espaçamento entre partidas poderá ser desde 30 segundos até 5 minutos.

É obrigatório o uso de máscara até à entrada na caixa de partida.

Em prova

– Os atletas serão alertados para o distanciamento social, não devendo correr junto com outros atletas, trabalho que será efectuado por voluntários que ao longo da prova irão monitorizar o evoluir da mesma.

– Recomendação aos atletas para avisarem com maior antecedência as ultrapassagem, e que as mesmas sejam sempre facilitadas.

– Ações como cuspir, escarrar ou similar, durante a prova, levarão à desclassificação do atleta em causa.

Abastecimentos

Dadas as curtas distâncias das provas de estrada, haverá apenas o abastecimento no final das provas, sendo que os voluntários nos abastecimentos, usarão máscara e viseira.

Meta / Entrega de Prémios

– Não é permitida a aglomeração de atletas nem espectadores à chegada, sendo que caberá à Organização, avaliar de acordo com o espaço disponível quantas pessoas poderão permanecer em cada local.

– Não haverá duches no final da prova.

–  Ao cortar a meta, os atletas deverão continuar a sua marcha evitando ajuntamentos e regressando ao seu domicílio.

– Não haverá entrega de prémios e as classificações serão disponibilizadas online, através do sítio da AARAM.

Outras considerações

Perspetivando um retomar da competição no próximo mês de julho, mas aguardando pelas novas medidas de desconfinamento, para então, se possível, oficializar a realização do evento, indicamos as provas e devidos quantitativos máximos de participação:

– Corrida do Dia da Região – 100 atletas; (prova já disputada com 94 atletas)

– Pontinha / Casa da Luz – 150 atletas.

As provas seguintes, presentes no calendário 2019/2020, serão analisadas caso a caso e na devida altura, tendo em conta o contexto da situação e o perfil da prova.

Competições de Natureza (Corta-Mato, Montanha e Trail)

Partida

– Criação de duas “caixas de partida”: uma de pré-partida, onde à entrada é verificado todo o material obrigatório e medida a temperatura (que em caso de superior ao normal impedirá o atleta de participar), e uma caixa já de zona de partida.

– Partidas segmentadas e até um máximo de 20 atletas por partida, agrupando os atletas pelo seu ranking ITRA, programando partidas de um número de atletas de que acordo com o espaço de partida permita um afastamento de 2 m entre cada atleta. O espaçamento entre partidas poderá ser desde 30 segundos até 5 minutos.

– É obrigatório o uso de máscara até uma distância mínima de 200 m após a partida.

Em prova

– Os atletas serão alertados para o distanciamento social, trabalho que será efectuado por voluntários que ao longo da prova irão monitorizar o evoluir da mesma.

– Recomendação aos atletas para avisarem com maior antecedência as ultrapassagem, e que as mesmas sejam sempre facilitadas.

Abastecimentos

– As provas até 25km deverão ser realizadas em auto-suficiência.

– Serão apenas disponibilizados pontos de abastecimento de líquidos (água e isotónico) ao longo da prova, devendo sempre ser utilizados dispensadores de líquidos para esse efeito (em que será um voluntário a manusear os dispensadores para que os atletas possam abastecer).

– Para provas mais longas, todo o abastecimento previsto para o atleta é entregue no momento do check in, juntamento com um saco identificativo para cada local de abastecimento previsto. Será da responsabilidade do atleta preparar os seus abastecimentos, colocando o que pretende em cada saco (para cada abastecimento) entregando-os à organização na zona de partida. A organização encarregar-se-á de fazer chegar cada um dos sacos ao abastecimento destinado.

– Na chegada ao abastecimento, o atleta coloca a máscara e entra para uma zona restrita onde um voluntário lhe entrega o seu saco de abastecimento, sendo depois encaminhado para uma outra zona (preferencialmente aberta) onde poderá retirar a máscara e alimentar-se.

– O atleta poderá sempre optar por assistência pessoal. Nesse caso será o seu “assistente” a fornecer-lhe o abastecimento, não passando na zona restrita de entrega dos sacos, indo diretamente para a zona de alimentação.

– Os voluntários nos abastecimentos, usarão máscara e viseira, não sendo recomendado o uso de luvas (devendo antes lavar e desinfectar regularmente as mãos).

Meta / Entrega de Prémios

– Não é permitida a aglomeração de atletas nem espectadores à chegada, sendo que caberá à organização avaliar de acordo com o espaço disponível quantas pessoas poderão permanecer em cada local.

– Não haverá abastecimento nem duches no final da prova.

– A entrega de prémios poderá realizar-se com o devido distanciamento procurando ser o mais rápido possível.

Deixar Resposta