Conheça os benefícios da corrida

0
3193

Os benefícios da corrida não se limitam apenas aos aspetos físicos, vão muito mais além. Divulgamos seguidamente um interessante artigo de Camila Brogliato acerca deste tema.

Correr transcende a transformação do corpo e melhora sua autoestima, confiança e até o modo como encara a vida. As relações também podem melhorar, desde dentro de casa ao ambiente profissional.

A própria ciência afirma e reconhece esses benefícios. Veja alguns.

Correr para ficar mais feliz – Antidepressivo natural

Investigadores do Karolinska Institute, na Suécia, descobriram que a corrida ou qualquer exercício aeróbico faz com que uma substância conhecida como quinurenina, seja expelida do sangue.

Essa substância acumula-se em períodos de stresse e está relacionada com a depressão. “A nossa hipótese inicial de pesquisa era que o músculo treinado produziria uma substância com efeitos benéficos no cérebro. Na verdade, encontramos o oposto: músculos bem treinados produzem uma enzima que elimina do corpo as substâncias nocivas. Assim, neste contexto, a função do músculo é semelhante à do rim ou do fígado ”, afirma Jorge Ruas, principal responsável pelo estudo.

Outra pesquisa mostrou que o exercício não só ajuda a combater o stresse e a ansiedade – correr liberta neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar e euforia sentidos após o exercício (como a serotonina, que melhora o humor).

Correr para envelhecer melhor

Pesquisas também sugerem que os benefícios da corrida e de outras atividades aeróbicas regulares podem ajudar a manter a sua mente afiada enquanto envelhece.

Outro estudo mostrou que o treino contínuo de exercícios de endurance pode ser benéfico para a manutenção da função cognitiva em pessoas idosas.

O corredor fica naturalmente “high”

Conhecido como runners’s high, a sensação de euforia que sentimos durante ou após uma corrida, é real.

A corrida aumenta os níveis de serotonina, de dopamina e de endorfina no cérebro. O corredor sente-se eufórico e essa injeção de ânimo, mantém-no também motivado para enfrentar o seu próximo treino. Ou o resto do seu dia.

Esse bem-estar também pode estar relacionado aos endocanabinoides, neurotransmisssores libertados no cérebro durante a corrida, mesmo gatilho que o THC (princípio ativo da cannabis) ativa.

Corpo forte e em forma

Pernas, pés e core

Correr ainda fortalece as pernas e pés e desafia a estabilidade do core. Mexe com todos os músculos, rotação de tronco e articulações, pois exige  força do núcleo (core) para estabilizar os quadris.

Ossos fortes

Um estudo publicado no Journal of Strength and Conditioning Research descobriu que a corrida, além de ter um efeito maior sobre a densidade óssea do que atividades sem tanto impacto, como o ciclismo e a natação, também tem maior efeito sobre a densidade óssea. Se aliada a um bom treino de força, as duas atividades ajudarão a construir ossos mais fortes.

Pode melhorar a saúde das articulações

Se pensava que correr era mau para as articulações, não é bem assim. Na verdade, segundo este estudo, correr ou qualquer outra atividade de impacto, pode trazer benefícios para as articulações. Assim como ocorre com os músculos das pernas, a corrida pressiona a cartilagem dos joelhos, tornozelos e quadris; o ciclo de compressão e expansão que ocorre durante cada etapa é o que ajuda a fortalecer a cartilagem e os ligamentos ao longo do tempo.

Num estudo publicado na Revista Britânica de Medicina do Desporto, foram analisados dez artigos, e em oito deles, ficou provado que a corrida não provocava artrose. Em dois deles, a corrida de baixa intensidade foi considerada protetora das articulações. Apenas um artigo colocou a corrida como algo negativo para as articulações, mas em corredores de elite, que correm 200 km por semana. Esses ficam um pouco mais sujeitos a artroses.

Depois disso, em 2016, a Revista Americana de Medicina do Desporto publicou um outro artigo referindo que a corrida não causava artrose. “Faço essa analogia: o nosso joelho é igual a uma corrente de bicicleta. Quanto mais usamos, mais gasta fica. Mas se não usamos, enferruja. A atividade física ajuda na produção do líquido sinuvial que nutre nossas cartilagens. Por isso, quando praticada de forma sadia não aumenta a hipótese de degeneração”, concluiu o especialista.

Perder peso

Como qualquer exercício aeróbico, um dos benefícios da corrida é auxiliar na perda de peso. No começo, correr de forma moderada (até 80% da frequência cardíaca máxima) já vai ajudar nessa queima calórica e perda de gordura. Porém, depois de condicionado, o corredor irá precisar de novos estímulos para continuar perdendo peso sem perder músculos.

Melhora a imunidade

Num artigo publicado em 2009, cientistas finlandeses estudaram o estilo de vida de um grupo de 2.560 homens de meia-idade, ao longo de aproximadamente 17 anos. E descobriram que aqueles que eram fisicamente ativos, eram os menos propensos a desenvolver cancro.

Além disso, o mais interessante do estudo: aqueles que praticaram a corrida durante mais de 30 minutos por dia, ficaram mais protegidos – uma redução considerável de 50% no risco de morrer prematuramente de cancro.

Coração forte

Um estudo do Journal of American College of Cardiology revelou que os corredores tinham um risco global 30% menor de mortalidade, e 45% menor de morte por doença cardíaca, em comparação com os não corredores.

E essas estatísticas não representam apenas a corrida de longa distância. O estudo descobriu que correr apenas cinco a 10 minutos por dia, já é suficiente para reduzir significativamente o risco de problemas cardiovasculares.

Deixar Resposta