Continua a polémica na final a três no Comprimento, hoje em Estocolmo

0
187

A Organização do Meeting de Estocolmo que se realiza hoje, decidiu uma nova fórmula de disputa para o concurso feminino e masculino do salto em comprimento. Após os cinco ensaios iniciais, os três melhores defrontam-se num último salto para decidir o vencedor, não importando os saltos anteriores. Em condições normais, todos os atletas beneficiam de três saltos, depois os oito melhores têm direito a mais três saltos.

O primeiro a manifestar-se contra foi o norte-americano Christian Taylor, especialista do triplo salto. “Espero que esta ideia pare depois desta época… gostaria de compreender como isso poderá ser melhor do que a forma tradicional”, reagiu ele no Twitter.

Também o britânico Greg Rutherford, campeão olímpico do comprimento em 2012, manifestou-se contra no Twitter: “Isso não funciona!”.

Profissionais, amadores e apaixonados pela modalidade, reagiram nas redes sociais. “Será que vão cronometrar agora somente os últimos 50 metros dos 400 m?”, interrogou-se ironicamente a saltadora em comprimento britânica Jazmin Sawyers, vice-campeã europeia em 2016. “Deixem os concursos tranquilos”, disse Brittney Reese, tetra campeã mundial do comprimento.

Deixar Resposta