Correr nas férias deve ser um prazer, não uma obrigação

0
2288

Correr nas férias: como tudo na vida, o segredo é a moderação

Depois de um ano de trabalho e de muitas corridas, estão chegando as ambicionadas férias. A nível do treino, que fazer neste período?

Aproveitar a viagem à praia para correr na areia é uma das opções para manter a rotina de treino em dia nas férias.

As férias de Verão não podem servir como desculpa para deixar a corrida de lado. Além de o trabalho de periodização ser fundamental para quem deseja melhorar sempre a performance, a interrupção abrupta nos treinos pode impactar toda a rotina de quem passou o ano a correr, procurando melhores resultados em provas e uma forma física perfeita.

No período das férias, temos corredores em dois extremos: aqueles que se desdobram para fazer um único treino e aqueles que preenchem o tempo livre com treinos pesados, treinos longos, duas corridas no mesmo dia, possivelmente deixando de lado as companhias de viagem. Como tudo na vida, o segredo é a moderação.

Dois a três treinos semanais em ritmo moderado e cada um com metade da distância do último treino longo, bastam para manter a condição, sem atrapalhar o lazer e o descanso.

Veja a seguir, seis estratégias para ficar feliz e em forma durante as férias.

Aumente o esforço pré-viagem

Faça um treino mais longo ou uma corrida de velocidade mais puxada que o normal um ou dois dias antes de viajar. Isso vai justificar não correr nada ou bem pouco nos primeiros dias das férias, quando precisa recuperar tanto do treino quanto da viagem.

Treino pesado e férias podem ser contraditórios.

Programe-se para ter companhia…

Há várias maneiras de se juntar a corredores locais no seu destino de férias. Uma delas é reservar uma corrida guiada — parecida com um passeio de autocarro aos pontos turísticos, mas a pé — em sites como o cityrunningtours.com ou o globalrunningtours.com.

Outra forma é encontrar uma prova. Veja se há uma de 5 ou 10 km quando estiver no lugar. Mesmo se encarar como treino, vai conhecer corredores locais, que podem dar boas dicas onde correr, onde comer e o que fazer na cidade.

… ou correr sozinho

Se prefere fazer as suas corridas sozinho, considere traçar os percursos antes de viajar. A ferramenta “localizador de percursos” do mapmyrun.com e do runnersworld.com (ambos em inglês) oferecem milhares de trajetos mapeados por corredores locais, com distâncias e perfis de elevação precisos.

Se não gosta de fazer planos, saia sem nenhum percurso em mente. Ter orientação é fundamental, portanto, se for ficar num hotel ou resort, peça recomendações de trajetos de corrida bons e seguros ao rececionista.

Ajuste as suas expectativas

Diminua um pouco o ritmo ou a distância se estiver passando por algum stresse nas férias ou tiver uma programação intensa, principalmente se estiver mais difícil correr porque está mais calor, mais húmido, mais montanhoso, em altitude maior ou terreno diferente.

Corra de manhã, porque vai ser difícil encontrar tempo mais tarde. Independentemente de quanto corre nas férias, certifique-se de que o seu foco é a diversão. Pode correr em qualquer lugar. Então por que não experimentar lugares novos — o visual, os cheiros e os sons —, como só um corredor sabe fazer? Saia e procure explorar um trilho ou uma estrada diferente em cada dia das férias. A passadeira rolante do hotel? Não vale a pena, a menos que as condições lá fora sejam perigosas ou não tenha tempo de descobrir onde correr ao ar livre.

Expanda os seus horizontes

Até pode tirar uma semana de folga da corrida — mas isso não quer dizer ficar parado. Experimente outras atividades e acione músculos diferentes. Alugue uma bicicleta ou faça caminhadas, jogue ténis e, quem sabe, até tente esqui aquático. Todas as atividades queimam calorias e mantêm os músculos trabalhando e ainda vai dar ao seu corpo um descanso da corrida.

Quando voltar de viagem, vai-se sentir renovado. E só levará duas ou três semanas para voltar à forma na corrida.

Deixar Resposta