Curiosidades do Nacional de Juniores

0
3469

– Não houve recordes dos campeonatos. Marisa Carvalho, com 13,37 nas barreiras, tê-lo-ia batido não fora o vento favorável (+4,0), já que o recorde está em 13,96, de Vera Fernandes em 2013. Ficou bem perto do recorde a marchadora Carolina Costa, com 48.43,21, contra 48.40,22 de Mara Ribeiro em 2014.

– Conseguiram os seus terceiros títulos consecutivos na mesma especialidade, Cláudia Ferreira (dardo) e Otoniel Badjana (peso). E houve nada menos de nove atletas a repetirem os títulos de há um ano. Quatro deles ainda serão juniores mais um ano – Diogo Guerra (110 bar.) e Marisa Carvalho (peso) – e dois anos – Fatumata Diallo (400 m) e Bárbara Mota (vara). Subirão a seniores, Pedro Pinheiro (triplo), Otoniel Badjana (disco), Catarina Fernandes (altura), Ana Fernandes (martelo) e Carolina Costa (marcha).

– Em comparação com os campeões masculinos de 2016, houve este ano 13 melhores e apenas seis piores (três iguais). Já no setor feminino houve equilíbrio: 10 melhores e 9 piores (2 iguais).

– A maioria dos campeões (22 em 39) manter-se-á como juniores em 2018. E o mesmo se passa relativamente às presenças nos pódios: 63 dos 115 ocupantes dos três primeiros lugares continuarão juniores. E nada menos de 13 campeões e 26 medalhados ainda são juvenis, dos quais dois e nove, respetivamente, de primeira época. Foram os seguintes os campeões ainda juvenis: Marcelo Pereira (800 m), Marco Câmara (400 bar.), André Rangel (comprimento), Leandro Ramos (dardo), Edgar Campre (decatlo), Delphine Nkansa (100 m), Catarina Lourenço (200 m), Fatoumata Diallo (400 m), Mariana Machado (1500 m), Marta Lourenço (3000 m), Bárbara Mota (vara), Fatumata Baldé (comprimento) e Micaela Sereno (disco). Destes, Nkansa e Marta Lourenço são ainda juvenis de 1º ano.

– O Benfica ganhou o oitavo título masculino consecutivo, somando agora um total de 38, contra 28 do Sporting, que não ganha desde 2002. Já no setor feminino, o Sporting quebrou um “jejum” de 18 anos (desde 1999), ganhando o 12º título e aproximando-se do Benfica, que tem 15, dos quais sete nos últimos nove anos.

– Terminados os campeonatos jovens, verifica-se que o Benfica ganhou quatro dos seis títulos de ar livre (falhou juniores e juvenis femininos para Sporting e J. Vidigalense, respetivamente), depois de ter ganho cinco dos seis de pista coberta (falhara o de juvenis femininos para a J. Vidigalense). Na época passada, o Benfica fizera o “pleno” de títulos (seis) ao ar livre.

Nota: A salientar a ausência nestes campeonatos de Manuel Dias, que esteve no Campeonato de Espanha de juniores, em Granollers, tendo sido segundo no decatlo com 6918 pontos, a 22 pontos do vencedor e, 482 pontos do mínimo para o Europeu (6950 p), que ele perseguia e de que já se aproximara em junho, igualmente em Espanha, então com 6927 pontos.

Deixar Resposta