De últimos da Europa no pré-25 Abril à Superliga em 2009 e 2011

0
2416

Competição coletiva entre países, a antiga Taça da Europa, atual Campeonato da Europa de Seleções dá uma ideia precisa da evolução (bem positiva) do atletismo português ao longo dos últimos 50 anos. Portugal era das últimas seleções europeias no pré-25 Abril e foi progredindo depois ao longo dos anos até atingir a Superliga (das 12 principais seleções) em 2009 e 2011, classificando-se então no 11º lugar entre os 45 (num ano) e 47 (noutro) países participantes nas quatro divisões (Superliga, I, II e II Ligas). Este ano, Portugal estará novamente na I Liga, sempre com os olhos postos no (difícil) regresso à Superliga, o qual será conseguido pelas seleções que se classificarem nos três primeiros lugares da I Liga.

A competição iniciou-se em 1965, mas Portugal apenas apresentou uma equipa masculina em três das quatro primeiras edições (falhou na terceira, em 1970). Realizavam-se então eliminatórias (mas para um número restrito de seleções – duas séries), meias-finais e final. Portugal foi 4º (último) nas eliminatórias de 1965 e 1967, tal como seria último (6º) nas primeiras eliminatórias femininas em que participou, em 1973 e 1975.

Embora fugindo aos últimos lugares nos anos seguintes, Portugal continuava bem atrás e foi colocado no grupo C (o pior) quando, em 1983, a competição mudou de figurino. Ao longo de alguns anos, esteve próximo da subida ao grupo B (intermédio), o que veio a conseguir em 1994 no setor feminino (então já com a denominação de I Liga) e no ano seguinte, no masculino. Com exceção de 1998 (muito má atuação, com as duas seleções a descerem – por um ano – à II Liga), Portugal esteve sempre mais perto da subida à Superliga que da descida à II Liga. Entre as então já mais de 40 seleções concorrentes às quatro divisões, Portugal era normalmente 13º a 17º numa classificação conjunta.

Até que, em 2009, a competição mudou o nome para Campeonato da Europa de Seleções, com classificações conjuntas masculinos+femininos e 12 equipas na Superliga e outras 12 na I Liga. A partir das classificações conjuntas da edição de 2008, Portugal ficou apurado para a Superliga de 2009, classificando-se então no 11º lugar e descendo naturalmente à I Liga. Outro marco histórico verificou-se em 2010, com o 3º lugar na I Liga e novo acesso à Superliga. Portugal voltou a ser 11º e a descer. Nas últimas épocas, não conseguiu tão boas classificações na I Liga: 5º lugar em 2013, 8º em 2014, 5º em 2015. Em todo o caso, bem mais próximo da subida à Superliga que da descida à II Liga. Classificações que, no conjunto, correspondem a 17º e 20º lugares, entre as 46/47 seleções presentes nas quatro divisões. Bem na primeira metade, ao contrário dos últimos lugares europeus de há cinquenta anos, então no atletismo como na generalidade dos índices. Tudo começou a mudar a 25 de Abril de 1974…

Ver pormenores em http://atletismo-estatistica.pt/tacas-do-mundo-e-da-europa/europeu-de-selecoesex-taca-da-europa/

   

Deixar Resposta