Dor de lado: saiba como evitá-la!

0
228

Durante um treino, o corredor aumenta o ritmo das passadas e sente o primeiro desconforto entre o fígado e o baço. Para não perder o ritmo, mantém a mesma intensidade da corrida, mas, nos minutos seguintes, o problema não o abandona, trazendo dificuldades na respiração e um forte incómodo na região “do lado”. O conjunto de dificuldades mina o seu desempenho até que o mal-estar, por maior que seja a sua força de vontade em continuar a correr, obriga-o a caminhar ou, na melhor das hipóteses, a diminuir a intensidade das passadas.

Já passou por essa situação e não sabe exatamente o que aconteceu ao seu corpo? Trata-se da dor de lado, que surge como consequência de um esforço que ultrapassa a condição física de uma pessoa ou da alimentação inadequada nos momentos que antecederam a corrida.

Embora o organismo de um ser humano tenha capacidade para se adaptar a situações de exigência física maior do que a de costume, o aumento de intensidade na corrida pode provocar um acumular do ácido lático no corpo e, consequentemente, a acidose muscular – causando o desconforto.

dor_de_lado 1É quando se manifestam os sintomas que afundam o seu desempenho, como dor, cansaço e desconforto gastrointestinal. Não respeitar os seus limites e correr acima do que o seu corpo suporta, é o primeiro passo para que apareça a fadiga do músculo. Trata-se de falta de condição física. O corredor foi além do seu limite e o seu corpo reclamou.

Creditar a dor de lado ao que popularmente chamam de “respiração errada” – crença ligada à sensação gerada pela fadiga do diafragma – não passa de um mito. Orientar a respiração de uma determinada forma, aumenta a hipótese de interferir na absorção de oxigénio.

Se sentir vontade de respirar pela boca durante o exercício, o seu corpo manda-lhe um aviso de que precisa de mais ar. Na corrida, a ideia é que respeitemos a nossa necessidade de aporte de oxigénio. Muitos confundem uma recomendação de ioga e querem aplicá-la para tudo. Na corrida, a respiração é livre. Se reparar num maratonista profissional, ele está de boca aberta. Faz uma atividade de altíssimo rendimento durante duas horas, precisa daquele oxigénio e é natural que respire pela boca.

Digestão: um dos caminhos para evitar a dor de lado

Quando a dor de lado passa a fazer parte da rotina do corredor, a origem do problema pode ser outra: a alimentação errada antes do treino. Fazer atividade física com o estômago cheio ou ingerir alimentos pesados e bebidas com gás pouco antes de correr, pode prejudicar a sua corrida e gerar o mal-estar.

Deixar Resposta