Eliana Bandeira (3ª sub’23 no peso) com estreia valorosa

0
351

Eliana Bandeira, brasileira recentemente naturalizada e que à última hora foi autorizada pela IAAF a representar Portugal na Taça da Europa de Lançamentos, teve uma estreia bem feliz, ao ser terceira no peso, no escalão sub’23, com um recorde pessoal (por um centímetro) de 15,74. Foi a melhor presença nacional no 1º dia da competição, que se está a realizar em Leiria e durante o qual também Edujose Lima bateu o seu recorde pessoal no disco, com 56,18, e Miguel Carreira alcançou a sua melhor marca nacional da época no martelo, com 63,83.

Foi surpreendente o terceiro lugar de Eliana Bandeira, cujos 15,74 no peso (é a 5ª portuguesa de sempre) a deixaram a um só centímetro do segundo posto, embora distante da vencedora, a alemã Katharina Maisch, que alcançou 16,46. Participaram 12 atletas. Eliana alcançou os 15,74 no quarto ensaio e fez depois 15,54 no sexto.

Ainda no escalão sub’23, Edujose Lima, que progrediu no disco de 55,86 (na época passada) para 56,18 (passou a 8º português de sempre), foi sexto entre os 19 concorrentes. Abriu com 53,91 (marca que já lhe dava o primeiro lugar no seu grupo, o secundário) e terminou com o recorde pessoal de 56,18. Triunfou o croata Martin Markovic, com 63,24.

No martelo (sub’23), Miguel Carreira foi 10º (entre 16 concorrentes), com 63,83, a menos de dois metros do seu recorde pessoal de 65,66. Abriu com três nulos e fechou o concurso com essa sua melhor marca do ano. Triunfou o húngaro Bence Halasz, com 74,83.

Menos bem estiveram os dois seniores, os irmãos Vital Silva. António, que tem estado regular na casa dos 70 metros, ficou desta feita aquém, mas perto: abriu com 68,92, que viria a ser a sua melhor marca e a 19ª entre os 24 concorrentes dos dois grupos. Triunfou o polaco Pawel Fajdek com 77,30.

Filipe Vital Silva esteve mal no disco, ficando-se pelos 50,73 a fechar o concurso, a praticamente cinco metros da sua marca desta época (e bem longe dos 59,06 do recorde pessoal), deixando-o em 24º entre os 25 concorrentes dos dois grupos realizados. Triunfou o sueco Daniel Stahl, com 66,81 e o benfiquista Viktor Butenko, russo, foi quinto com 62,61 no seu último ensaio, o único válido.

Nas provas sem portugueses, a húngara Anita Marton ganhou o peso, com 19,12 e a norueguesa Sigrid Borge foi a primeira no dardo, com 62,42.

Os restantes portugueses só competirão este domingo, na 2ª jornada: Edujose Lima no disco (sub’23), Tiago Aperta, Luís Almeida e Leandro Ramos (sub’23) no dardo; e, no setor feminino, Irina Rodrigues, Liliana Cá e Ophélie Oliveira (sub’23) no disco.

Deixar Resposta