Eliud Kipchoge: “O coronavírus bateu-nos forte, não estávamos preparados”

0
332

O queniano Eliud Kipchoge, campeão olímpico e recordista mundial da maratona, explica que a prioridade face ao coronavírus é cuidar-se de si próprio e da sua família.

“Eu penso que logo que a epidemia termine, terei 3 a 4 meses de treino verdadeiramente intensivo para poder concorrer de novo, um período que penso, deverá permitir ao mundo inteiro de vencer este vírus. Talvez que em Maio possamos retomar o nosso treino. Por agora, concentro-me totalmente em mim próprio, sobre a segurança de toda a minha família. O vírus bateu-nos forte e não estávamos preparados. É por isso que nos devemos concentrar na nossa segurança para os meses a seguir”.

Deixar Resposta