7º Dia|Especial Mundial| Sim foi possível. Nelson Évora ganha bronze! [com vídeo]

0
2981

22.40

Turco Guliyev surpreende nos 200 metros

ramil-guliyevO turco Ramil Guliyev (ex Azerbeijão) obteve a sua primeira vitória num grande evento internacional ao bater mesmo sobre a meta os seus mais diretos adversários. Foram apenas dois centésimos que separaram o 1º do 3º. Guliyev fez 20,09 contra os 20,11 do sul africano Van Niekerk e de Jereem Richards (Trindad y Tobago).

Van Niekerk parecia que ia vencer mas terá acusado o facto de andar a correr desde o dia 5 nos 400 e 200 m! Já Isaac Makwala que teve o problema de saúde que relatámos há dois dias, foi apenas sexto com 20,44.

De salientar que a Jamaica não teve qualquer representante nesta final! Já os EUA, tiveram apenas um que foi 5º.

Resultados dos cinco primeiros

1º Ramil Guliyev (Turquia) 20,09

2º Van Niekerk (África do Sul) 20,11

3º Jereem Richards (T. Tobago) 20,11

4º Mitchell-Blake (Grã Bretanha) 20,24

5º Ameer Webb (EUA) 20,26.

Nas outras provas de apuramento para a final, o salto em altura feminino tinha a fasquia colocada a 1,94 m mas não foi necessária pois apenas 12 saltadoras conseguiram saltar 1,92 m.

Nos 200 m femininos, Dafne Schippers (Holanda) e Shaunae Miller-Uibo (Bahamas) ficaram apuradas para a final com os melhores tempos – ambas fizeram 22,49 s. Tal como em masculinos, a Jamaica não terá qualquer representante na final!

No Dardo masculino, o mínimo para a final era de 83 metros, marca ultrapassada por 13 lançadores. O alemão Johannes Vetter foi o melhor com 91,20 m.

22.11

Kori Carter não dá hipóteses nos 400 m barreiras

foto-kori-carterA americana Kori Carter surpreendeu ao vencer os 400 m barreiras em 53,07s, derrotando a sua compatriota campeã olímpica, Dalilah Muhammad que terminou em 53,50 e a jamaicana Ristananna Tracey com 53,74. A checa Zuzana Heinova não conseguiu defender os títulos mundiais de 2013 e 2015 ao ser apenas quarta.

Resultados das cinco primeiras

1ª Kori Carter (EUA) 53,07

2ª Dalilah Muhammad (EUA) 53,50

3ª Ristananna Tracey (Jamaica) 53,74

4ª Zuzana Hejnova (Rep. Checa) 54,20

5ª Léa Sprunger (Suíça) 54,59

21.54

Nelson Évora voltou a aparecer nos grandes momentos ao garantir a medalha de bronze com um salto de 17,19. À sua frente, os intratáveis americanos Christian Taylor com 17,68 e Will Claye com 17,63. O português passou para o terceiro lugar ao segundo salto e já não deixou mais o lugar.

Eis a sequência dos seis saltos de Évora

1º – 17,02 com o vento a 0,7 m/s.

2º – 17,19 com o vento a -0,1 m/s.

3º – 16,58 com vento a +0,1 m/s.

4º – Nulo

5º – Nulo

6º – 16,01 com vento a +0,1 m/s

Resultados dos cinco primeiros

1º Christian Taylor (EUA) 17,68

2º Will Claye (EUA) 17,63

3º Nelson Évora (Portugal) 17,19

4º Cristian Nápoles (Cuba) 17,16

5º Alexis Copello (Azerbeijão) 17,16

21.44

Nelson Évora já garantiu uma medalha de bronze!

21.08

Começou bem a final do triplo salto para Nelson Évora. Para já e ao fim de três saltos, é um dos oito apurados para os três saltos finais, estando posicionado na 3ª posição.

Eis os saltos de Nelson:

1º – 17,02 com o vento a 0,7 m/s. Ficou então em 4º da geral

2º – 17,19 com o vento a -0,1 m/s. Passou a 3º

3º – 16,58 com vento a +0,1 m/s. Ficou em 3º

À frente de Évora, estão os norte-americanos Christian Taylor com 17,68 e Will Claye com 17,63. A seguir a Évora está o azeri Alexis Copello com 17,16.

Seguem-se os três saltos finais com os oito melhores. O português será o antepenúltimo a saltar.

No sétimo dia de provas, vamos ter apenas um português em ação, em quem se depositam fundadas esperanças numa boa classificação.

Chegou o grande dia para Nelson Évora. Ele já avisou que está em muito boa forma. “Sempre estive tranquilo e sereno e na final, quero soltar tudo cá para fora, dar todo o meu melhor. E vai ser melhor, de certeza”.

Precisamos de um Nelson Évora dos grandes momentos. A concorrência é de respeito mas tal como já aconteceu noutros Campeonatos, Nelson Évora é capaz de se superar e chegar às medalhas.

Na lista dos 12 finalistas, sobressaem dois norte-americanos: Christian Taylor que tem um recorde pessoal de 18,21 m e já saltou esta época 18,11. E Will Claye com 17,91 esta época. Depois, surgem vários candidatos onde podemos incluir o nosso Nelson Évora que tem a 6ª marca de todos os concorrentes.

Destaque para Cuba que apresenta três triplistas. E há ainda outros dois nascidos em território cubano, Alexis Copello, agora a concorrer pelo Azerbeijão e Yordanis Duranona pela República Dominicana. Já não falando de Pablo Pichardo, agora a saltar pelo Benfica. Cuba é uma fábrica de talentos nos saltos.

Nelson Évora será o 7º a saltar. Após os três saltos iniciais, os oito melhores passarão aos três saltos finais. Todos esperamos que com Nelson na luta pelas medalhas.

Lista dos 12 concorrentes

Ordem Nome País Melhor 2017 Rec. pessoal
1 Yordanys Duranona Rep. Dominicana 17,02 17,20
2 Chris Benard USA 17,48 17,48
3 Lázaro Martinez Cuba 17,07 17,24
4 Alexis Copello Azerbeijão (p. c.)17,10 17,68
5 Jean-Marc Pontvianne França 17,13 17,13
6 Ruiting Wu China 17,18 17,18
7 Nelson Évora Portugal (p.c.) 17,20 17,74
8 Will Claye USA 17,91 17,91
9 Pablo Torrijos Espanha 16,96 p.c. (17,04)
10 Andy Diaz Cuba 17,40 17,40
11 Christian Taylor USA 18,11 18,21
12 Cristian Nápoles Cuba 17,27 17,27

 

Para além da final do Triplo Salto às 20.20, teremos as finais dos 400 m barreiras femininos às 21.35 e a dos 200 m masculinos às 21.50.

Deixar Resposta