Europeu de Berlim/A medalha de ouro que faltava a Nelson Évora

0
494

Nelson Évora é “apenas” detentor dos seguintes pódios em grandes competições internacionais: – Campeão olímpico em Pequim’2008; Campeão mundial em Osaca’2007; vice-campeão em Berlim’2009; 3º em Pequim’2015 e Londres 2017; Campeão europeu de pista coberta em Praga’2015 e Belgrado’2017; 3º no Mundial de pista coberta de 2008 e 2018; Vencedor dos Jogos Mundiais Universitários em 2009 e 2011; Campeão europeu de juniores em 2003 (comprimento e triplo); 3º no Europeu de sub-23 em 2005 e vencedor nas Jornadas Olímpicas da Juventude Europeia – juvenis em 2001.

Faltava-lhe uma medalha num Campeonato Europeu. Depois de uma fácil qualificação no apuramento do passado dia 10 com um salto a 16,62 m, Nelson Évora apresentou-se na final com 17,05 m esta época, a segunda melhor marca da época ex-aequo com o francês Harold Correa e só com o azeri Alexis Copello à sua frente (17,24).

Após a primeira série de três saltos, Évora está na posição nº 2 com 16,86 m, com menos sete centímetros que o azeri Alexis Copello.

O quinto salto de Évora a 17,10 foi decisivo para chegar ao ouro pois Copello mostrou-se incapaz de responder positivamente.

Resultados

1º Nelson Évora – 17,10; 2º Alexis Copello (Azerbeijão) 16,93; 3º Dimitrios Tsiamis (Grécia) 16,78; 4º Nazim Babayev (Azerbeijão) 16,76; 5º Pablo Torrijos (Espanha) 16,74

Deixar Resposta