Ex-cubano Raidel Acea faz mínimo para o Europeu

2
286

O benfiquista Raidel Acea, ex-cubano que se naturalizou na mesma altura (novembro de 2017) que Pedro Pichardo mas não está internacionalmente limitado na participação em grandes competições, conseguiu este domingo, no Meeting de Pombal, o mínimo aos 400 metros para o Europeu de Glasgow, ao correr a distância em 47,03, bem abaixo dos necessários 47,30. Passou a ser o segundo português de sempre, a seguir ao recordista Carlos Silva (46,80) e à frente de Vítor Ricardo Santos (47,14), que também persegue o mínimo.

Registaram-se mais duas melhores marcas nacionais do ano. Num curioso despique no comprimento, Ivo Tavares melhorou em um centímetro o seu recorde pessoal, ao ganhar com 7,79, derrotando Marco Chuva, que melhorou em um centímetro (7,68) a sua marca desta época. No salto com vara, Ícaro Miranda passou 5,40, recorde pessoal de pista coberta (tem 5,46 ao ar livre), derrotando Diogo Ferreira (5,20) e Edi Maia (5,00). Tanto Ivo Tavares como Ícaro Miranda passaram a ser os sextos portugueses de sempre.

Nos 1500 m, Paulo Rosário ganhou com 3.47,03, derrotando Nuno Pereira (3.49,22), que ficou a escassos 36 centésimos do recorde nacional júnior. Destaque ainda, no setor masculino, para o recorde pessoal (por um centímetro) do júnior Gerson Baldé, com 2,08 na altura, derrotando o recordista nacional Paulo Conceição (2,05).

No setor feminino, registaram recordes pessoais Auriol Dongmo, atleta de Camarões a representar o Sporting, que lançou o peso a 16,95, derrotando Jéssica Inchude (16,40), e Shaina Mags no triplo (13,19). A belga Chioé Henry ganhou o salto com vara, passando 4,00, tal como Marta Onofre (2ª).

Vencedores:

Masculinos:

60 m – Frederico Curvelo SLB                 6,78

400 m – Raidel Acea SLB                        47,02

1500 m – Paulo Rosário SCP                   3.47,03

60 bar. – João Oliveira (BRA) SLB            7,93

Altura – Gerson Baldé SCP                      2,08

Vara – Ícaro Miranda SLB                       5,40

Comp. – Ivo Tavares SLB                       7,79

Peso – Francisco Belo SLB                      19,84

Femininos:

60 m – Catarina Lourenço SLB                7,69

400 m – Carina Pereira SCP                    57,37

800 m – Salomé Afonso SCP                   2.08,72

3000 m – Sandra Protásio JOMA             10.04,41

60 bar. – Fatoumata Baldé (GBS) SLB     8,69

Altura – Anabela Neto SCP                     1,78

Vara – Chioé Henry (BEL)                       4,00

Triplo – Shaina Mags SCB                       13,19

Peso – Auriol Dogno (CMR) SCP              16,95

Os resultados completos, que apareceram mais de três horas depois de as provas terem terminado (o que limita a sua divulgação na comunicação social), podem ser vistos no site da Associação de Leiria.

2 Comentários

  1. Mais um… devia ter acesso apenas aos campeonatos do mundo e jogos olímpicos… caso fizesse minimos, pois claro…

    O chamado “cortar as pernas” ao J.Coelho e ao M. Pereira…

  2. Qual é a lógica de dizer que só deveria ter aceso a determinadas competições? Se tem nacionalidade portuguesa, é português por inteiro. Quem não é capaz de ver isso, simplesmente é xenófobo. Ele ir ao Europeu não corta as pernas a ninguém. Existem 3 vagas e de momento só ele cumpre os mínimos exigidos pela FPA, acredito que o Ricardo também os irá conseguir facilmente, mas mesmo assim isso não corta as pernas a ninguém. Tanto o Mauro Pereira como o João Coelho são atletas fenomenais, mas não acredito que os 2 atinjam simultaneamente os mínimos. Se estivessem a valer perto dos mínimos então o Raidel até poderia ser uma grande mais valia para eles porque eventualmente Portugal estaria na luta por um lugar na estafeta e assim até já iam ao Europeu mesmo sem ter os 47,30 indoor exigidos pela FPA.

Deixar Resposta