Família de Pistorius critica filme sobre o atleta e ameaça com ações legais

0
1722

Em comunicado, irmão do sul-africano disse que o velocista não está envolvido na produção do filme que será lançado mundialmente no próximo mês

A família de Oscar Pistorius descreveu o filme baseado na vida do velocista sul-africano como uma “falsa representação da verdade” e informou que eles tomarão medidas legais. O filme Blade Runner Killer (tradução livre: “Corredor Assassino”) foi produzido por uma empresa de televisão a cabo dos Estados Unidos. O ator Andreas Damm, da África do Sul, e a modelo alemã Toni Garrn são as estrelas da produção que será lançada mundialmente em Novembro. Carl Pistorius, o irmão do atleta, disse num comunicado que a sua família tomará ações legais.

– “O filme foi feito com flagrante desrespeito às famílias Steenkamp e Pistorius, bem como desrespeito total com Reeva e Oscar. Nem ele, a defesa ou a família, foram envolvidos na produção deste filme. Não é um verdadeiro reflexo do que aconteceu no dia desta tragédia e do julgamento subsequente do assunto. É uma grande distorção das descobertas do tribunal. Uma falsa representação da verdade” – diz o comunicado.

Oscar Pistorius foi condenado a cinco anos de prisão em 2014 pela morte de sua ex-namorada, Reeva Steenkamp. Em Outubro do ano seguinte, o campeão paralímpico foi libertado após cumprir menos de um ano de sua sentença. Na ocasião, os promotores atualizaram a sua condenação por assassinato e aumentaram a pena para seis anos.

No próximo mês, o Supremo Tribunal de Recursos da África do Sul ouvirá o caso dos promotores contra a sentença de seis anos de Pistorius. Eles argumentam que a sentença de seis anos é “chocantemente baixa” e pretendem aumentá-la.

O procurador Gerrie Nel havia insistido que a condenação deveria ter começado com 15 anos no mínimo e afirmou que Pistorius sabia que alguém poderia ser morto quando ele atirou. Nel também alegou que Pistorius “nunca ofereceu uma explicação razoável” para as suas ações. O velocista, no entanto, sempre afirmou que suspeitava de um intruso e temia pela sua vida.

 

 

 

Deixar Resposta