Federação Inglesa de Futebol interrogará o seu médico por escândalos com Farah e o atletismo britânico

0
404

Rob Chakraverty, o médico da Federação Inglesa de Futebol será interrogado por este organismo depois de vários atletas terem denunciado práticas que punham em risco a sua saúde durante a sua passagem como médico da Federação de Atletismo do Reino Unido.

Em declarações a Mail On Sunday, a atleta Emma Jackson denunciou as práticas de Chakraverty que consistiam no uso de medicamentos para a tiroide que eram empregues para melhorar o rendimento dos atletas. Na entrevista, Emma revelou que esses tratamentos lhe causaram problemas de saúde que forçaram a sua retirada prematura. A atleta, que nasceu sem glândula da tiroide, disse que o médico lhes havia recomendado níveis de tiroxina que outros médicos qualificaram como “muito superiores ao permitido”.

Chakraverty também será questionado sobre a sua possível ligação com a injeção de L-carnitina que Mo Farah tomou antes da Maratona de Londres em 2014.

No passado mês de Novembro, o Daily Mail tinha revelado estas práticas de Chakraverty, após a suspensão por quatro anos de Alberto Salazar, ex-treinador de Mo Farah.

A Federação Inglesa de Futebol disse ao Daily Mail que o médico continuará no seu cargo durante o Europeu de Futebol deste ano. “Estamos conscientes destas declarações e trabalharemos com as partes implicadas para entender melhor os detalhes das queixas. Não é o mais apropriado falar disto nestes momentos”. O próprio médico refutou as acusações. “Refuto todas as acusações que dizem que eu estive encorajando o uso de medicamentos que não fosse pelo motivo de proteger a saúde dos desportistas”.

 

Deixar Resposta