Gebreselassie afasta do Mundial de Londres a melhor do ano nos 10.000 m

0
2790

Haile Gebreselassie, duplo campeão olímpico dos 10 mil metros, é o presidente da Federação Etíope de Atletismo e nessa condição acaba de tomar uma decisão que levantou celeuma.

Ele deixou de fora do Mundial de Londres, Gelete Burka que neste momento, encabeça o ranking mundial dos 10 mil metros.

Burka conseguiu em 11 de Junho no meeting de Hengelo a melhor marca do ano com 30.40,87.

“Nessa noite, dormi tranquila pensando que havia conseguido um lugar para o Mundial mas depois do sucedido, fiquei com um péssimo sabor de boca”, disse Burka.

Segundo a federação Etíope, Burka que foi vice-campeã mundial em Pequim, não competiu nos Campeonatos da Etiópia no passado 16 de Maio.

Burka confirma que não competiu nesses campeonatos mas porque tinha uma lesão muscular. “Mandei à Federação um atestado médico explicando o problema. Assim, não entendo que agora argumentem essa ausência para justificarem me deixarem de fora dos Mundiais”.

Burka disse ainda que não tem nenhum problema com Gebrselassie. “Sempre o considerei uma grande pessoa e um modelo para mim, mas não entendo que me aceitassem o atestado médico e me deixassem correr em Hengelo sem antes me dizerem que mesmo que ganhasse, não iria a Londres. E o pior é que ninguém me dá uma explicação”.

A Etiópia vai estar representada nos 10 mil metros em Londres por Almaz Ayana e Tirunesh Dibaba, primeira e terceira nos 10 mil metros no Rio de Janeiro, e por Dera Dida, que foi apenas quarta em Hengelo.

“Disseram-me que ela ganhou os 10 mil metros dos Campeonatos da Etiópia mas em teoria, essa prova não era classificativa para Londres. Assim, não entendo as razões de Gebreselassie”, argumenta Burka.

 

Deixar Resposta