Guia para a prevenção e tratamento de lesões

0
3136

Na prática do atletismo, deparamo-nos com cada vez mais atletas lesionados, sofrendo lesões que na maioria das vezes poderiam ser facilmente resolvidas se os atletas tivessem prestado atenção nalguns pequenos detalhes.
Uma lesão dificilmente surge do nada, normalmente o corpo dá sinais do surgimento da lesão dias ou semanas antes. Uma dor muscular que se estende por mais dias do que o normal, uma dorzinha no posterior de coxa, um desconforto no joelho. Se esses pequenos sinais forem tratados prontamente, dificilmente a lesão se desenvolve. Às vezes, basta treinar de forma menos exigente, descansar mais ou tratar o problema (massagem, fisioterapia, osteopatia, …).  No entanto, são poucos os atletas que prestam atenção nesses sinais, a maioria  continua a treinar normalmente e com o tempo, agravam a lesão.

Outro ponto é que a grande maioria das lesões são de natureza simples, e com um tratamento correto, podem ser facilmente eliminadas. Mas lesões negligenciadas e/ou mal tratadas, podem acabar com a sua vida desportiva, basta seguir treinando com dor e ignorando os sinais do seu corpo.
Do ponto de vista didático, podemos dividir as lesões em dois tipos, as lesões funcionais e as lesões crónicas. Se fizermos uma analogia do nosso corpo com um carro, uma lesão funcional seria o corredor tentar ligar o carro de manhã e o motor não pegar. Com um bom mecânico, o problema é facilmente corrigido. Já com uma lesão crónica, o corredor tenta ligar o carro, não consegue e ao chamar o mecânico, descobre que terá que trocar o motor inteiro para o carro poder andar novamente, um problema muito mais complexo e custoso.
Uma lesão funcional pode ter a ver com uma semana de noites mal dormidas, uns sapatos de corrida gastos ou apertados demais, um desequilíbrio muscular, falta de mobilidade….

Já uma lesão crónica, é fruto de muita negligência no corpo. Treinar além do recomendado, treinar apenas forte sem respeitar o tempo de recuperação, treinar com dor…a lista de possíveis causas é longa, mas dá pra ter uma ideia de como isso ocorre.
Por isso, pode seguir uma série de dicas para melhor recuperar das suas lesões.

Dicas para recuperar das suas lesões

  • Procure ajuda profissional

Muitos são os caminhos para se tratar uma lesão: fisioterapia, massagem, osteopatia, ortopedista. O corredor dificilmente conseguirá curar sozinho a sua lesão. Não subestime as suas dores e lesões e procure um profissional.

  • Continue a treinar

A total inatividade é um dos principais problemas dos atletas lesionados. Procure uma atividade que não agrave a lesão. Talvez não possa correr, mas pode pedalar; talvez não consiga correr, mas possa nadar ou fazer aqua-jogging. Sempre haverá uma atividade que possa fazer sem agravar a sua lesão. Manter-se ativo permite não só manter a sua condição mas o metabolismo e os músculos em dia. O que ajudará na sua reabilitação e fará com que demore menos tempo para retomar o seu ritmo normal, uma vez curada a lesão.

  • Repouse

Para se refazer, o organismo precisa de descanso. Isso resolve muitos problemas, três dias de descanso total, curam a maioria das pequenas lesões; se após três dicas de descanso, a sua condição não melhorar, procure ajuda profissional.

  • Treine em baixa intensidade.

Quando estiver lesionado, recomenda-se manter todos os seus treinos em intensidade baixa (abaixo do seu limiar anaeróbio). Treinos acima dessa intensidade, começam a trabalhar o metabolismo anaeróbio e isso prejudica a recuperação.

  • Retorne gradualmente às suas atividades

Se ficou algum tempo afastado do seu desporto por causa de uma lesão, é imprescindível que volte progressivamente ao seu volume de treino normal. Como regra básica, tente levar o dobro do tempo em que ficou parado, para retornar aos seus treinos normais. Por exemplo, quem ficou duas semanas totalmente parado, deveria fazer uma progressão de quatro semanas para atingir o volume de treino normal.

Deixar Resposta