Heptatlo: Naide Gomes bem à frente

0
2554

Embora com uma curta carreira como heptatlonista, devido a problemas físicos, Naide Gomes marca nítida superioridade na história do heptatlo, mantendo o recorde (6230 pontos) desde 2005 e tendo passado os 6000 p mais sete vezes, algo que apenas Lecabela Quaresma conseguiu, em 2017 (6174 p.).

Naide Gomes foi a única olímpica (13ª em Atenas’2004) e brilhou no Mundial de Helsínquia’2005 (7º lugar). E esteve duas vezes no top’10 europeu do ano, em 2002 (8ª europeia, 9ª mundial) e 2005 (10ª europeia). Em pista coberta, Naide Gomes foi surpreendente campeã mundial do pentatlo em 2004 e vice-campeã europeia em 2002. Lecabela já esteve no Mundial de Londres’2017.

O antigo pentatlo teve várias fases, com a substituição dos 80 pelos 100 m barreiras (em 1969) e, depois, dos 200 pelos 800 m (1977). Lídia Faria foi a primeira grande pentatlonista, elevando o recorde de 3593 p. (Fernanda Fernandes em 1962) até 3837 p. em 1968 (tabela de pontuação de 1954). Na segunda fase (com 100 m barreiras), Helena Relvas melhorou o recorde três vezes, entre 3297 p. (em 1970) e 3672 p. (em 1973), marca batida em 1976 por Conceição Alves, com 3859 p. (tabela de 1971). Conceição Alves foi a primeira recordista com os 800 m, com 3915 p. em 1977, marca melhorada por Nora Araújo em 1978 (3952 e 4015 p.) e por Conceição Alves em 1980 (4057), nos dois últimos casos com a prova realizada num só dia.

No heptatlo, as primeiras recordistas foram Isabel Pires (4245 e 4547 p. em 1981), Nora Araújo (5365 p. em 1982) e Conceição Alves (5455 p. em 1983, segundo a tabela antiga, ou 5228 p. segundo a atual). Só 12 anos depois o recorde cairia, por Sandra Turpin, com 5271 p. Nos dois anos seguintes, Mónica Sousa fez mais um ponto (5272 p.) e Sónia Machado chegou aos 5330 p. Até que surgiu Naide Gomes, sucessivamente com 5928 e 6160 p em 2002 e 6230 p. em 2005.

Mónica Sousa é a atleta mais vezes internacional (9) e Nora Araújo somou nove títulos nacionais.

Nos escalões jovens, Rafaela Vitorino é a recordista júnior (5278 p. em 2013) e sub’23 (5347 p. em 2015) mas não progrediu depois disso e as esperanças estão centradas em Marisa Carvalho, oitava no Mundial de Juvenis de 2015 e que já chegou a 5755 pontos em 2017, marca que não passou a ser recorde júnior e sub’23 por falta de controlo antidoping. É já a terceira de sempre.

RECORDES NACIONAIS  
Absolutos Naide Gomes Sporting CP 6230 2005  
Sub’23 Rafaela Vitorino SL Benfica 5347 2015  
Juniores Rafaela Vitorino SL Benfica 5278 2013  
Juvenis Marisa Carvalho SL Benfica 5734 2016  
Iniciadas Marisa Carvalho SL Benfica 4899 2014  
AS + CAMPEÃS DE PORTUGAL (incluindo pentatlo)  
Nora Araújo 9 (1977-1991)  
Sónia Machado 5 (1994-2002)  
Georgette Duarte 4 (1955-1958)  
Lídia Faria 4 (1964-1968)  
Mónica Sousa 4 (1992-1998)  
AS + INTERNACIONAIS  
Mónica Sousa 9 (1994-2001)  
Sónia Machado 7 (1999-2002)  
Lecabela Quaresma 6 (2014-2017)  
RECORDES DOS CAMPEONATOS NACIONAIS
Absolutos Lecabela Quaresma SL Benfica 5802 2016  
Sub’23 Sónia Machado Boavista FC 5330 1997  
Juniores Sónia Machado CIPA 5061 1994  
Juvenis Rafaela Vitorino SL Benfica 5011 2011  
PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES NAS GRANDES COMPETIÇÕES
JO 1 13ª Naide Gomes 6151 Atenas 2004
CM 2 Naide Gomes 6189 Helsínquia 2005
CE 1 18ª Naide Gomes 5142 Munique 2002
Nota: a seguir à competição (J. Olímpicos, C. Mundo, C. Europa), indica-se o número de atletas

portuguesas presentes no conjunto de     todas as edições, as classificações no top’16 (JO. CM) ou

top’8 (CE), os melhores tempos nacionais na prova e os locais e anos dessas classificações.

PORTUGUESAS NA TAÇA DA EUROPA/EUROPEU

 
DE SELEÇÕES DE PROVAS COMBINADAS  
Mais presenças:  
Mónica Sousa 7 (1994-2001)  
Sónia Machado 5 (1994-1999)  
Rafaela Vitorino 4 (2013-2017)  
Melhor marca: Naide Gomes 6007 (2002)  
Melhores classificações:  
Na I Liga 3ª Lecabela Quaresma 2017  
Na II Liga 2ª Naide Gomes 2002  
PORTUGUESAS NOUTRAS COMPETIÇÕES  
Campeonato do Mundo de Juvenis:  
Marisa Carvalho 2015  
A seguir: maratona

(Este artigo ficará igualmente arquivado no site www.atletismo-estatistica.pt)

 

 

 

Deixar Resposta