Hoje faz anos Ana Dias Rainha do Algarve na estrada e no corta-mato

0
2360

Ana Dias foi uma das melhores fundistas portuguesas e umas das atletas mais vezes internacional como sénior (56). Participou em quatro Jogos Olímpicos, cinco Campeonatos do Mundo, quatro Campeonatos da Europa e 12 Campeonatos do Mundo de Corta-Mato. Esteve duas épocas parada devido a uma doença grave mas soube ultrapassá-la e obter resultados de relevo.

 Ana Dias nasceu em 15 de Janeiro de 1974 na cidade de Faro. Começou a correr em 1988 pela Casa do Povo de Conceição de Faro onde esteve até 1992.

Transferiu-se depois para o Maratona Clube do Algarve, tendo no ano seguinte sido campeã nacional júnior de corta-mato e campeã nacional de 3.000 metros, nos escalões de juniores e sub-23.

Ingressou no Sporting no final de 1994 onde esteve dez anos, tendo obtido muitos títulos individuais e coletivos. Competiu depois pela Casa do Benfica em Faro, Pegada Verde a Sul e Clube Areias S. João.

Encerrou a sua carreira de atleta de alta competição em 2012 já com 38 anos de idade, representando nesse ano o Maratona Clube de Portugal, contribuindo para os títulos nacionais de Corta-Mato (quarta) e Estrada (segunda). Mas não deixou de correr, representando atualmente o Clube Areias de S. João.

Foi uma das melhores fundistas portuguesas e uma boa especialista em corta-mato. Estreou-se na Maratona em Setembro de 2003, em Berlim, onde conseguiu os mínimos olímpicos para Atenas, com o tempo de 2h28m49s.

Antes, já tinha estado nos Jogos Olímpicos de Atlanta 1996, correndo os 5000m e nos Jogos Olímpicos de Sidney 2000, correndo os 10000m. Esteve depois nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, onde correu a maratona.

Esteve também presente nos Campeonatos Mundiais de Atletismo em 1995, 1999, 2001, 2005 e 2009. Nos Campeonatos da Europa, participou em 2002, 2006, 2010 e 2012.

Esteve em 12 edições dos Campeonatos do Mundo de Corta-Mato, obtendo como melhores classificações um 13º lugar em 1999, um 19º lugar em 2009 e um 21º lugar em 2005, curiosamente em três ocasiões em que Portugal conquistou a Medalha de Bronze.

Representou Portugal em seis edições da Taça da Europa e esteve presente nos Campeonatos Ibero-americanos de 1998 disputados em Lisboa.

Conquistou duas Medalhas de Bronze na Taça da Europa dos 10.000 metros, competição onde participou dez vezes, contribuindo para que Portugal ganhasse seis Medalhas de Ouro, uma de Prata e três de Bronze.

Mas nem tudo foram rosas na vida de Ana Dias. Aos 23 anos, foi-lhe detetada uma tuberculose. O fraco rendimento que começou a ter nas competições levou-a a fazer exames médicos mais cedo do que seria natural em quem nada sentia. Passou então os piores momentos da sua vida. “A palavra tuberculose tem um peso muito grande e pensei que o atletismo, para mim, tinha acabado. Por muito que me dissessem o contrário, não acreditava que pudesse voltar a correr.”

A recuperação foi lenta. Esteve praticamente duas épocas sem competir e o regresso foi muito cauteloso. “Comecei a correr cinco minutos por dia e cada vez que me autorizavam a aumentar cinco minutos. era uma alegria”, recordou ela, anos depois.

Recuperada, começou a dedicar-se aos 10000 m, distância na qual foi 15ª no Mundial de 1999 e se qualificou para os seus segundos Jogos, em Sydney 2000.

Recordes pessoais

5.000 metros: 15m26s,41 em 22 de Julho de 2001

10.000 metros: 31m39s,52 em 10 de Abril de 1999

Meia maratona: 1h10m28s em 6 de Setembro de 2003

Maratona: 2h28m49s em 28 de Setembro de 2003

Parabéns Ana Dias!

Deixar Resposta