IAAF baniu para sempre dirigente queniano por desvio de verbas

0
1541

David Okeyo, membro do Conselho da IAAF, fez a sua própria fortuna e beneficiou outros dirigentes com centenas de milhares de dólares desviados desde 2004 de verbas de patrocinadores

O queniano David Okeyo foi banido por toda a vida do desporto, nesta quinta-feira, por participação no desvio de centenas de milhares de dólares de recursos de patrocínio da Nike para uso pessoal e de outros dirigentes. Okeyo terá que pagar uma multa de 50 mil dólares pela prática da retirada do dinheiro, que deveria ser aplicado no desenvolvimento do atletismo no Quénia, e que começou em 2004. Membro agora expulso, da IAAF, Okeyo foi também secretário-geral e vice-presidente da Confederação Queniana de Atletismo.

David Okeyo violou o código de ética da IAAF em dez ocasiões e por mais de nove anos. Considerado culpado, ele já havia sido suspenso em 2015 mas o caso só foi resolvido após audiências em Nairobi, no Quénia, em Janeiro e Fevereiro. Joseph Kinyua, tesoureiro de Okeyo na Confederação, escapou da sanção, embora tenha sido considerado “comprometido” com a conduta do seu superior. Ambos negaram as irregularidades, afirmando que as quantias era legitimamente utilizadas para pagamento das suas despesas e para melhorar os seus conhecimentos.

Deixar Resposta