Impostor da Maratona de Londres é condenado a 4 meses de prisão

0
2266

Durante a Maratona de Londres, um caso inusitado chamou a atenção: depois do corredor Jake Halliday ter perdido o seu dorsal, Skupian, um morador local, apanhou-o e terminou a prova, recebendo a medalha.

Na última semana, Skupian foi julgado, culpado por fraude e terá de cumprir 16 semanas de pena. A sua advogada de defesa, Jameela Jamroz, declarou que Skupian não havia percebido que estava fazendo algo de errado: “Aquilo foi um sonho realizado para ele”.

O seu cliente acreditava que, completando a prova, iria servir de exemplo para outros moradores, mostrando que era possível ter experiências positivas mesmo em situações adversas.

A Organização da prova, afirmou entretanto que um acontecimento deste tipo poderia manchar a história da Maratona de Londres, considerada uma das mais bem organizadas em todo o mundo.

Skupian declarou-se culpado pela fraude, e ainda teve mais três acusações de roubo – não relacionadas com a corrida – somadas ao veredicto: “As ofensas são tão sérias que somente a prisão será o suficiente”, afirmou o magistrado que o julgou.

Além de cumprir as 16 semanas de pena – 13 por conta do ocorrido na maratona, e três por conta dos roubos -, Skupian está banido por três anos do aeroporto de Heathrow, onde foi apanhado com pertences alheios.

Para a edição de 28 de Abril de 2019, Londres recebeu 414.168 pré-inscrições em menos de três semanas. Trata-se do número mais alto da história de qualquer prova de estrada. Do total de registros feitos, 347.876 residem no Reino Unido e 66.292 são estrangeiros.

Dos 414.168 atletas que desejam correr na capital inglesa, a maioria ficará de fora. A organização aceita cerca de 50 mil participantes. O sorteio será feito em Outubro.

 

Deixar Resposta