Impostor que se ofereceu para libertar Pistorius, apanhou 12 anos de prisão

0
2558

A Justiça da África do Sul condenou a 12 anos de prisão o homem que se fez passar por um integrante do alto escalão do Ministério Público e que propôs ao atleta Oscar Pistorius, condenado pelo assassinato de sua namorada, livrá-lo da prisão em troca de dinheiro, informou a imprensa local.

Com esta condenação pelos crimes de falsidade ideológica e fraude, Tshifhiwa Radzhadzhi passará o dobro de anos na prisão que Pistorius, que foi condenado a seis anos pelo assassinato de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp.

Radzhadzhi, de 30 anos, foi detido em março depois da polícia ter depositado na sua conta bancária, através de uma operação sigilosa, os mais de 2.300 euros que ele exigia por antecipação para evitar que o ex-corredor voltasse à prisão.

O impostor esperava receber no total cerca de 14.500 euros de Pistorius, que naquele momento aguardava em prisão domiciliar para conhecer a sua pena pelo crime de assassinato do qual foi considerado culpado, detalhou o jornal sul-africano “The Star”.

Pistorius foi condenado em julho a seis anos de prisão, e atualmente cumpre a pena na seção hospitalar da prisão de Kgosi Mampuru II, em Pretória.

Deixar Resposta