Kiprop diz que foi extorquido pelos agentes do controlo antidoping que acusou EPO

0
1791

O campeão mundial e olímpico Asbel Kiprop acusou EPO num controlo antidoping feito na sua casa, na cidade de Iten, em Novembro do ano passado.

Numa entrevista ao jornal britânico “The Guardian”, Kiprop declarou-se inocente e disse que foi extorquido pelos agentes do controlo antidoping. Segundo ele, os agentes forçaram-no a fazer uma operação financeira pelo telemóvel.

–“ Eu continuo perplexo como a minha amostra inocente pode dar positivo no único momento em que tive dinheiro extorquido de mim. Não está além da minha suspeita que a minha amostra tenha dado positivo, talvez porque eu não tenha enviado tanto dinheiro como esperavam que eu mandasse” – disse o atleta de 28 anos.

Kiprop alegou que tomou uma injeção – método como o EPO é ministrado- pela última vez em 2014, por causa da febre amarela. A IAAF ainda não se pronunciou sobre o caso.

– “Eu não quero perder tudo pelo que trabalhei desde a minha primeira competição internacional, em 2007. Eu espero provar que sou um atleta limpo em todos os aspetos”, afirmou.

 

 

Deixar Resposta