Lasitskene recusa-se a competir e ameaça denunciar a Federação Russa de Atletismo

0
405

Maria Lasitskene, tricampeã mundial do salto em altura, anunciou ontem que não competirá no meeting que abre a temporada de inverno no seu país. Esta é uma forma de protesto pela falta de vontade da Federação Russa de Atletismo em combater o doping.

Lasitskene apelou a outros atletas para secundarem a sua iniciativa e boicotarem o meeting que se disputará em 9 de Fevereiro nas instalações do CSKA.

“Estaria encantada se outros atletas se unissem e organizassem todos juntos, num ato semelhante mas não posso dar ordens nem obrigar ninguém. Cada um tem a sua carreira e a sua vida. Eu e o meu treinador, decidimos atuar assim”.

Lasitskene adiantou ainda que planeia levar a tribunal a Federação, a quem tem acusado em várias ocasiões de não defender os desportistas russos e encobrir o doping.

“Se o tribunal se negar a aceitar a minha denúncia contra a Federação como organização, então apresentarei uma participação contra pessoas concretas. Contra aqueles que sejam considerados culpados no caso do falso certificado de Danil Lysenko e contra os atuais dirigentes da Federação”, acrescentou a atleta.

“As suas ações levaram-me e continuam a levar a perdas morais, de imagem e materiais. Segundo estimações preliminares, no caso de perdermos toda a temporada de inverno, será uma denúncia multimilionária”.

A saltadora mostrou-se ainda pessimista a respeito das possibilidades de competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio. “Creio que temos muito poucas hipóteses. Dada a atual situação, não descarto que não me permitam competir nuns segundos Jogos. Lutarei até final, ainda que as hipóteses de êxito sejam muito escassas. A direção da Federação não faz nadas pelos atletas. Tentam simplesmente perpetuar-se no poder”. Ainda na sua opinião, não faz sentido que os atletas russos participem no recurso apresentado pela agência antidoping russa, RUSADA, contra a decisão da AMA em suspender a Rússia por quatro anos.

Deixar Resposta