Mais doping na Ucrânia e Quénia

0
80

A ucraniana Alina Tsviliy, medalha de prata no Europeu de Berlim nos 50 km marcha, foi suspensa preventivamente depois de ter acusado positivo o estimulante trimetazidina e sido aberto um processo para alegações antes da sanção final.

Outro suspenso mas por quatro anos, foi o queniano Samuel Kalalei, depois de ter acusado EPO na maratona de Roterdão em Abril último. Kalalei foi então sétimo com um recorde pessoal de 2.10.44. Vencedor da maratona de Atenas em Novembro 2017, ele já tinha sido suspenso provisoriamente depois de 4 de Junho e da notificação do seu controle positivo.

Deixar Resposta