Maratona de Londres vai usar tecnologia de distanciamento físico

0
152

A Organização da Maratona de Londres está a trabalhar com a Tharsus, uma das empresas de robótica mais avançadas do Reino Unido, para utilizar o seu sistema de tecnologia Bump para implementar o distanciamento físico durante a preparação para e nos eventos de elite no domingo, 4 de Outubro.

Os dispositivos Bump de Tharsus serão utilizados ​​pelos cem atletas de elite que se preparam para participar na prova. Os dispositivos também serão utilizados ​​por 500 membros da equipa operacional da Maratona de Londres para ajudar a manter a bolha de segurança para o evento.

Desenvolvido em antecipação ao impacto que a pandemia Covid-19 teria, o Bump é um sistema de ponta projetado para ajudar os utilizadores a sentirem-se seguros, informar o comportamento de distanciamento físico eficaz e, reduzir assim, o risco de transmissão do coronavírus. Inclui dispositivos vestíveis e estáticos que usam tecnologia sofisticada de radiofrequência (RF) para criar um ‘Sistema de movimento pessoal’ que alerta imediatamente os utilizadores quando eles estão-se a aproximar demasiado de outra pessoa.

Os dispositivos Bump permitirão que os organizadores da maratona possam monitorar com precisão, com que frequência e por quanto tempo, os atletas de elite e a equipa do evento passam a uma distância pré-definida um do outro. O sistema não só deixará claro quando os utilizadores chegarem muito perto uns dos outros, como se um teste do utilizador for positivo para o coronavírus nas duas semanas seguintes ao evento, os organizadores serão capazes de rastrear as interações com utilizadores específicos e informá-los de acordo.

Para Hugh Brasher, diretor da Maratona de Londres, “O evento deste fim de semana é o culminar de meses de planeamento sobre como disputar uma socialmente distanciada Maratona Virgin Money de Londres 2020, que seja segura para todos os participantes e partes interessadas. A tecnologia Bump da Tharsus desempenhou um papel importante, dando aos nossos atletas e equipas internas uma confiança extra para se envolver no evento com segurança”. 

Brasher referiu ainda: “Trabalhamos com a Tharsus há muitos meses e, quando ainda esperávamos realizar o evento de participação de massas na sua forma habitual, planeávamos fornecer a todos os participantes a tecnologia Bump para realizar um evento de massas socialmente distante. Mostra como a tecnologia pode desempenhar um papel importante na situação atual.”

Brian Palmer, CEO do Tharsus Group, afirmou: “Com as novas restrições do governo sendo regularmente reintroduzidas, é crucial que adotemos medidas, sempre que possível, que nos ajudem a reunirmo-nos com segurança e permitir que a sociedade mantenha um senso de normalidade. Apesar de estar de portas fechadas, muitos eventos e jogos desportivos continuam ocorrendo, destacando que o setor está na vanguarda no uso da tecnologia para continuar operando com segurança. Isso não só fornecerá suporte vital para clubes e organizações que sofrem um impacto significativo nas suas receitas, mas também será um grande impulso para a moral nacional. A Virgin Money London Marathon é um exemplo notável disso; é um evento desportivo extremamente simbólico e temos o prazer de desempenhar um papel que facilita a sua realização em circunstâncias tão desafiadoras. ”

Devido às restrições impostas como resultado da pandemia do coronavírus, esta edição da Maratona de Londres contará com corridas exclusivas de atletas elite, disputando-se numa bolha de biossegurança em St James’s Park. 

Haverá ainda uma versão virtual da 40ª Corrida que terá 45.000 corredores de todo o Reino Unido e do mundo. Os participantes terão 23 horas, 59 minutos e 59 segundos (das 00:00:00 às 23:59:59) para completar os 42.195 metros, que podem escolher caminhar ou correr – tornando o evento a mais inclusiva Maratona de Londres de sempre.

Deixar Resposta