Maratona de Valencia denuncia dez casos de falsificação de dorsal

0
431

A Organização da Maratona de Valência denunciou dez casos de falsificação de dorsal por corredores que se introduziram de forma irregular no percurso da última edição da prova ou na de 10 km que se disputou simultaneamente.

Entre as irregularidades detetadas, encontram-se não se estar inscrito e trazer um dorsal falsificado, feito pelos próprios corredores ou fotocopiados.

Quem o fez, incorre agora num delito de fraude e/ou falsificação documental e produzido um prejuízo económico à Organização da prova.

A Polícia Nacional iniciou as diligências de investigação. Uma vez finalizadas, as provas serão remetidas à justiça para julgamento.

A Organização decidiu ainda aplicar medidas para os implicados nas irregularidades agora detetadas que não poderão participar nas próximas quatro edições da prova, entre 2020 e 2023. Se já tiverem feito a sua inscrição para 2020, ela será anulada e devolvido o dinheiro da inscrição.

 

Deixar Resposta