Marcha prepara redução de distâncias

0
1738

As provas olímpicas de marcha deverão passar a ser de 10 e 30 km, em lugar dos atuais 20 e 50 km, tanto para homens como para mulheres, se possível já a partir de 2022. A recomendação é do Comité de Marcha da IAAF e visa uma maior dinâmica da disciplina. Mas, para tal implementação, é necessário que em 2021 já esteja em funcionamento um novo chip eletrónico para detetar os atletas que percam contacto com o solo, substituindo assim a atuação dos juízes.

Segundo comunicado da IAAF, os Jogos Olímpicos de Tóquio’2020 deverão manter os 20 e 50 km (esta distância feminina ainda está dependente de autorização do Comité Olímpico Internacional), passando a 20 e 30 km no Mundial de Oregon’2021 e a 10 e 30 km a partir de 2022 (Mundial de Seleções) e 2023 (Mundial de Budapeste)

O próximo Conselho da IAAF, a 10 e 11 de março, estudará estas recomendações e, se forem aprovadas, entrarão em efetividade a 1 de janeiro de 2021.

Deixar Resposta