Mário Aníbal (33 anos) e Carlos Silva (27 e 25 anos) são os recordistas jovens de pista coberta mais duradouros

0
483

Mário Aníbal, há já 33 anos recordista juvenil do salto em altura, e Carlos Silva, recordista nacional de 400 m há 27 anos (juniores) e 25 anos (sub’23), são os atletas portugueses que mantêm há mais tempo os seus recordes dos escalões jovens em pista coberta. Se Mário Aníbal, mais tarde especialista de provas combinadas, é o único com um recorde já com mais de 30 anos (mas possuiu outro – heptatlo sub’23 – ao longo de 20 anos e mais dois –altura sub’23 e júnior – durante 16 e 19 anos, respetivamente), são vários os recordes já com mais de 20 anos de duração nestes três escalões jovens. Entre os sub’23, e a seguir a Carlos Silva, o marchador Sérgio Vieira é há já 22 anos detentor do recorde de 5000 m, enquanto Rui Silva tem três recordes com 21 anos de duração (800, 1500 e 3000 m) e no caso dos 1500 m já o tinha batido no ano anterior igualmente.

No escalão júnior são mais dois os recordes que já ultrapassaram as duas décadas, para além do de Carlos Silva. Carlos Fernandes, com 6,91 aos 60 metros em 1987 e 6,6 manuais no ano a seguir, deteve o recorde durante 26 anos, antes de Carlos Nascimento, o atual recordista, ter feito melhor (6,86) em 2013. Filipe Pedro, com 8.06,57, é há 21 anos (desde 1999) o recordista de 3000 metros.

Entre os juvenis, e para além dos 33 anos (para já…) do recorde de Mário Aníbal, há outros três ainda em vigor com 22 anos de duração (datam de 1998): Ricardo Alves nos 200 m (22,08), Paulo Ferreira nos 400 m (49,61) e Ricardo Vendeira nos 5000 m marcha (21.18,37). O recorde de 800 m de José Azevedo (1.57,47) alcançado em 1992, durou 20 anos.

Quem caminha para os 20 anos como recordista é Nelson Évora: conseguiu 16,60 em 2004 (e 17,18 em 2006) como sub’23 e 16,34 em 2003 como júnior.

Mas vejamos dois quadros com os recordes e recordistas mais duradouros (acima de 15 anos), considerando as marcas a partir de meados dos anos oitenta, altura em que as provas de pista coberta se começaram a realizar com regularidade em Portugal.

OS RECORDES NACIONAIS JOVENS (MASC.) MAIS DURADOUROS

SUB’ 23

Anos Prova Recordista Marca/ano Sucessor Marca/ano
25 400 m Carlos Silva 46,87 (1995) em vigor
22 5000 m M Sérgio Vieira 19.29,97 (1998) em vigor
21 800 m Rui Silva 1.46,40 (1999) em vigor
21 1500 m Rui Silva 3.34,99 (1999) em vigor
21 3000 m Rui Silva 8.00,20 (1999) em vigor
20 heptatlo Mário Aníbal 5540 (1994) Samuel Remédios 5553 (2014)
16 altura Mário Aníbal 2,11 (1990) Carlos Pereira 2012 (2006)

JUNIORES

Anos Prova Recordista Marca/ano Sucessor Marca/ano
27 400 m Carlos Silva 47,81 (1993) em vigor
25 60 m Carlos Fernandes 6,6m (1988) Carlos Nascimento 6,86 (2013)
21 3000 m Filipe Pedro 8.06,57 (1999) em vigor
18 200 m Ricardo Alves 21,70 (1999) Mauro Pereira 21,66 (2017)
17 800 m Hélio Gomes 1.49,82 (2003) em vigor
17 triplo Nelson Évora 16,34 (2003) em vigor
16 altura Mário Aníbal 2,11 (1990) Carlos Pereira 2912 (2006)

JUVENIS

Anos Prova Recordista Marca/ano Sucessor Marca/ano
31 altura Mário Aníbal 2,09 (1989) em vigor
22 200 m Ricardo Alves 22,08 (1998) em vigor
22 400 m Paulo Ferreira 49,61 (1998) em vigor
22 5000 m M Ricardo Vendeira 21.18,37 (1998) em vigor
20 800 m José Azevedo 1.55,22 (1992) Pedro A: Santos 1.52,94 (2012)
17 triplo Joel Costa 14,34 (1996) Ricardo Mendes 14,42 (2012*)
15 comprim. Marcos Caldeira 7,14 (2005) Sisínio Ambriz 7,24 (2020)
15 peso/5k António Vital Silva 19,47 (2004*) em vigor

* em dezembro desse ano e portanto já na época seguinte

OS RECORDISTAS NACIONAIS JOVENS (MASC.)  MAIS DURADOUROS

SUB’23

Anos Prova Recordista Marca/ano Rec.* Última marca Sucessor Marca/ano
25 400 m Carlos Silva 47,11 (1995) 3 46,87 (1995) ainda não tem
22 1500 m Rui Silva 3.38,85 (1998) 3 3.34,99 (1999) ainda não tem
22 5000 m M Sérgio Vieira 19.29,97 (1998) 1 19.29,97 (1998) ainda não tem
21 800 m Rui Silva 1.46,40 (1999) 1 1.46,40 (1999) ainda não tem
21 3000 m Rui Silva 8.00,20 (1999) 1 8.00,20 (1999) ainda não tem
20 heptatlo Mário Aníbal 5540 (1994) 1 5540 (1994) Samuel Remédios 5553 (2014)
16 altura Mário Aníbal 2,11 (1990) 1 2,11 (1990) Carlos Pereira 2,12 (2006)
16 triplo Nelson Évora 16,60 (2004) 3 17,18 (2006) ainda não tem

JUNIORES

Anos Prova Recordista Marca/ano Rec.* Última marca Sucessor Marca/ano
27 400 m Carlos Silva 48,07 (1993) 2 47,81 (1993) ainda não tem
26 60 m Carlos Fernandes 6,91 (1987) 4 6,6m (1988) Carlos Nascimento 6,86 (2013)
21 3000 m Filipe Pedro 8.06,57 (1999) 1 8.06,57 (1999) ainda não tem
19 altura Mário Aníbal 2,00 (1987) 9 2,11 (1990) Carlos Pereira 2,12 (2006)
18 200 m Ricardo Alves 22,08 (1998) 2 21,70 (1999) Mauro Pereira 21,66 (2017)
17 triplo Nelson Évora 15,96 (2003) 5 16,34 (2003) ainda não tem

JUVENIS

Anos Prova Recordista Marca/ano Rec.* Última marca Sucessor Marca/ano
33 altura Mário Aníbal 1,87 (1987) 8 2,09 (1989) ainda não tem
22 200 m Ricardo Alves 22,51 (1998) 3 22,08 (1998) ainda não tem
22 400 m Paulo Ferreira 49,99 (1998) 2 49,61 (1998) ainda não tem
22 5000 m M Ricardo Vendeira 21.18,37 (1998) 1 21.18,37 (1998) ainda não tem
20 800 m José Azevedo 1.57,47 (1992) 2 1.55,22 (1992) Pedro A. Santos 1.52,94 (2012)
18 3000 m Germano Neves 8.35,3m (1988) 1 8.35,3m (1988) Bruno Albuquerque 8.32,16 (2006)
18 triplo Joel Costa 14,19 (1995**) 2 14,34 (1996) Ricardo Mendes 14,42 (2012**)
16 peso/5k Antº Vital Silva 17,85 (2004) 3 19,48 (2004**) ainda não tem
15 comprim. Marcos Caldeira 7,10 (2005) 4 7,14 (2005) Sisínio Ambriz 7,24 (2020)

*Número de recordes que o atleta conseguiu nessa prova

** em dezembro desse ano

Ver Evolução dos recordes nacionais jovens em http://atletismo-estatistica.pt/recordes/evolucao-dos-recordes-nacionais/jovens-p-cob-m-2/

Amanhã: Recordes e recordistas jovens (femininos) de pista coberta mais duradouros

Deixar Resposta