Marta Pen e Marisa Carvalho brilharam lá fora

0
3008

Duas atletas do Benfica estiveram em foco este fim-de-semana, no estrangeiro. Marta Pen, a estudar numa universidade norte-americana, conseguiu um recorde pessoal e os mínimos para o Mundial de Londres, nos 1500 m da Asics Furnan Elite, com o tempo de 4.05,71, menos 83 centésimos que a sua marca de 2016, obtida em Barcelona. Marta Pen subiu assim ao 2º lugar do ranking nacional, ultrapassando Fernanda Ribeiro (4.05,97 em 1997). Mas o recorde nacional de Carla Sacramento (3.57,71) ainda está longe.

Marta Pen, que tem como objetivo próximo melhorar também a sua marca nos 800 m (tem 2.03,42 como melhor), derrotou nesta prova de 1500 m as norte-americanas Stephanie Garcia (4.05,98, a 59 centésimos do seu melhor) e Shannon Osika (4.06,17 – recorde pessoal).

Marisa Carvalho, ainda júnior de 1º ano, estreou-se no heptatlo (absoluto) ganhando em Arona (Espanha), com recordes nacionais de juniores e de sub’23. Somou 5755 pontos, batendo por larga margem os anteriores recordes, ambos na posse de Rafaela Vitorino: o de juniores estava em 5278 pontos desde 2013 e o de sub’23 em 5347 pontos desde 2015. Apenas duas atletas nacionais têm melhor: Naide Gomes, com 6230 pontos, e Lecabela Quaresma, com 5802.

A jovem atleta bateu três recordes pessoais no decorrer do heptatlo: 13,66/v:-0,3 nos 100 m barreiras (a quatro centésimos do recorde nacional júnior de Eva Vital); 1,64 na altura (tinha 1,62); e 2.17,97 nos 800 m (2.25,04 como melhor). Fez ainda 12,89 no peso (tem 13,68); 24,61/v:+0,4 nos 200 m (24,12); 6,13/v:+1,3 no comprimento (6,24); e 34,44 no dardo (36,47).

Entretanto, em Radom (Polónia), Emanuel Rolim melhorou este domingo o seu recorde pessoal nos 800 metros, passando de 1.49,68 (em 2013) para 1.49,10, melhor marca nacional do ano. Foi terceiro numa prova ganha pelo polaco Adam Kszczot, em 1.47,30.

Deixar Resposta