Martelistas em foco

0
717

Num fim-de-semana marcado pelo Campeonato de Portugal de pista coberta, houve lançadoras de martelo também em foco noutros pontos do país. No Funchal, a madeirense Mariana Pestana (GD Estreito) esteve em grande plano, ao melhorar o seu recorde pessoal de 57,36 em 2019 para 61,07, tornando-se a quinta portuguesa de sempre e a segunda júnior, a escassos 40 cm do recorde nacional de Ana Durão em 2004. No concurso, fez ainda 59,46 e dois outros lançamentos na casa dos 57 metros. Será que Vânia Silva já tem uma adversária nacional à sua altura?

Entretanto, Lovelhe recebeu mais uma Jornada de Lançamentos (a 3ª) da Associação de Viana do Castelo, com a particularidade de ter, mais uma vez, mais espanhóis (48!) que portugueses (25). Teve ainda quatro sul-americanos, com a particularidade de dois deles (neste caso duas…), lançadoras de martelo, se terem filiado na equipa local, a ADRC Lovelhe. A colombiana Mayra Gaviria, que lançou 64,70, tem como recorde pessoal 65,63 (em 2017) e já foi 5ª no Mundial de Juniores de 2016 e 4ª (em 2017) e 5ª (em 2019) no Campeonato Sul-Americano. A equatoriana Valeria Chiliquinga, de 29 anos, 2ª na prova de Lovelhe com 63,77, conseguiu o seu recorde pessoal (67,32) em maio do ano passado, precisamente em Lovelhe, e foi pouco depois 4ª no Campeonato Sul-Americano. Em agosto, foi 5ª nos Jogos Pan-Americanos. Os melhores portugueses foram os irmãos Vital e Silva: o António ganhou o martelo com 68,29 e o Filipe ganhou o disco com 53,38. Um e outro já têm melhor este ano.

Deixar Resposta