Medalhas de ouro conquistadas por Jesse Owens vão a leilão nos Estados Unidos

0
1961

Jesse Owens é sem dúvida, um dos maiores heróis olímpicos da história, depois de calar Adolf Hitler nos Jogos de Berlim 1936. Ele morreu em 1980, aos 66 anos, longe de ter a vida financeira resolvida. Em Agosto deste ano, duas das quatro medalhas conquistadas em Berlim, vão ser leiloadas nos Estados Unidos. Elas estavam sob custódia de Albert DeVito, que contou uma história curiosa ao explicar como as conquistas foram parar às suas mãos.

foto-owensSegundo DeVito, Owens precisava de pagar pela estadia em um hotel de propriedade de Harry Bailey. Sem dinheiro, ele deixou três medalhas com Louis, trabalhador do hotel e pai de Albert. A família ficou com as medalhas e mais tarde entregou uma para Harry, dono do hotel (o seu paradeiro é hoje desconhecido). Agora, duas delas, ambas na posse de Albert, irão à leilão em Agosto e devem custar cada uma, cerca de 500 mil dólares.

“As coisas eram difíceis para ele. Jesse tinha um negócio que começou a falhar. Ele precisava de pagar impostos, tinha problemas fiscais. E estava tentando fazer várias coisas para conseguir receitas para ele e a sua família. Como não podia pagar a estadia no hotel, entregou as medalhas como pagamento pelas despesas por pagar – contou Albert ao “Intelligent Collector”.

A outra medalha de Jesse foi comprada em 2013 por 1.466,574 milhões de dólares. O valor foi o maior pago por uma relíquia olímpica na história. Ela pertencia antes a Elaine Plaines-Robinson, esposa de Bill Robinson, artista e amigo próximo de Jesse que acabou falecendo em 1949, deixando a medalha com ela.

 

 

Deixar Resposta