Menos de 2 horas na maratona em 15 anos ou menos, diz Gebrselassie

0
1668

O etíope Haile Gebrselassie, duplo campeão olímpico, foi considerado um dos melhores atletas mundiais, tendo sido detentor de 27 recordes mundiais. “O triunfo da minha vida foi o ouro olímpico em Sidney, se tenho que escolher um, fico com esse. Depois, a melhor marca mundial na maratona de Berlim em 2008 e talvez, o recorde mundial dos 10.000 metros em Hengelo (Holanda), em 1 de Junho de 1998”.

Nascido em Abril de 1973, Gebrselassie estreou-se na maratona em 28 de Setembro de 2008 e foi o primeiro maratonista a baixar das 2h04m ao terminar em 2h03m59s. “A maratona tem que ver com o corpo mas também com a mente. Semanas antes daquela vez em Berlim, sofri uma lesão que me impediu de correr forte mas não perdi a confiança e pôde ganhar”.

“Um dia sem correr é como um dia sem comer”

Para o etíope, a chave dos seus êxitos esteve em ser feliz como competidor. Antes das grandes provas, não sabia estar nervoso nem stressado porque a sua ideia de correr estava relacionada com a alegria.

“Correr é um acto de desfrutar. Antes, corria para viver, agora corro para não morrer”. Segundo a sua filosofia de vida e três anos após deixar a competição, correr continua a ser fundamental. “Um dia sem correr é como um dia sem comer”.

Aos 45 anos de idade, o campeão mundial de 10.000 metros em Atlanta 1996 e Sydney 2000, é o atual presidente da Federação de Atletismo do seu país. Na sua opinião, o ser humano baixará das duas horas na maratona mas ainda faltam uns anos para isso. “Sucederá em 15 anos ou menos”.

Deixar Resposta