Mensagem do Presidente da Federação Portuguesa de Atletismo

0
95

Faleceu Pedro Rocha, Técnico Nacional de Meio Fundo, Coordenador do Programa Nacional de Marcha e Corrida, vítima de doença prolongada.

O  velório será amanhã, 14 de Setembro, na Igreja Paroquial de Mira Sintra, a partir das 17.30 horas.

A Revista Atletismo apresenta os seus sentimentos à família de Pedro Rocha. Divulgamos seguidamente a mensagem de Jorge Vieira, presinde nte da FPA.

“Neste momento sobram as lágrimas e falham as palavras.

Perdemos um dos nossos. Eu perdi um amigo, que, agora, sinto-o, me era como um familiar.

Deixou-nos no auge da sua vida.

A natureza é implacável e cega nas escolhas que faz.

Não olha à idade – o Pedro era um jovem.

Não olha à vitalidade – o Pedro era forte e saudável.

Não olha às amizades – o Pedro tinha uma vida cheia de amigos e de pessoas que o apreciavam e estimavam como ser humano.

Não olha às competências profissionais – o Pedro era um dos mais seguros no seu saber e experiência profissional. Dava-me a segurança de que a sua opinião não era um simples “acho que”, era, pelo contrário, fundamentada, embora refutável.

Não olha à família – o Pedro era um homem de família – amado pelos pais e irmãos, amava os seus dois filhos e amava a Sandra e que abismo e vazio deixa atrás de si para todos eles. Para eles desejo que esta ferida sare depressa.

Os crentes dirão que foi precisamente por todas estas razões que Deus o chamou para junto de Si. Deus prefere estes em primeiro lugar.

Os não-crentes apenas podem lamentar a enorme injustiça biológica. Não pode ser justo que a natureza leve, tão cedo, um dos nossos, alguém que deixa tantas pessoas vazias, tanta tristeza, tamanha saudade.

Confortam-nos as boas memórias do convívio com o Pedro. Jovem, mas deixou legado, preservemo-lo.  Deixou muita amizade, recordemo-la. Deixou competência e qualidade – ampliemos e divulguemos esse saber e esse saber-estar.

A toda a família, mas também a todos aqueles que partilham os mesmos sentimentos pelo Pedro, deixo o meu voto de profundo pesar. Estou certo de que o silêncio, solidão e angústia que a sua partida deixa, será, com o passar do tempo, substituída por uma saudade mais doce, saudável e suportável.

Doi dizê-lo, mas, por tudo isto, o Pedro é mesmo insubstituível.

Até breve Pedro, meu amigo.

Jorge Vieira

Presidente da Federação Portuguesa de Atletismo

Deixar Resposta