Mundial de Pista Coberta-3º dia manhã/Pulverizado recorde nacional nos 4×400 m femininos/Notícia em atualização

0
2106

A sessão da manhã terá apenas duas finais, a do triplo salto feminino às 11.00 h e a do peso com início às 11.45 e com a participação do português Tsanko Arnaudov.

Competirão 16 lançadores e Tsanko detém a 10ª marca. Há três com mais de 22 metros esta época, o norte-americano Ryan Whiting (22,23), o checo Tomas Stanek (22,17) e o polaco Konrad Bukowiecki (22).

Tsanko tentará bater o seu recorde nacional e ser um dos oito primeiros ao fim dos três primeiros ensaios, para ter direito a pelo menos mais dois (só os quatro primeiros ao fim do quinto ensaio farão o sexto).

Pelas 13.20, teremos em ação a estafeta feminina portuguesa 4×400 m. que correrá na segunda das duas eliminatórias. Participarão dez equipas e passam à final as duas primeiras de cada e mais duas equipas por tempos. Portugal tem o pior tempo das cinco equipas que correm na sua série (a mais de 11 s da penúltima, a Ucrânia).

Sendo difícil o apuramento para a final, o grande objetivo da equipa portuguesa será bater o recorde nacional que está em 3.41,54.

12.30

Yulimar Rojas vence triplo salto

A venezuelana Yulimar Rojas confirmou o favoritismo que lhe era atribuído e venceu a final direta do triplo com salto a 14,63 m ao 5º ensaio. A grande surpresa veio de Espanha com Ana Peleteiro que com um salto a 14,48 conquistou a medalha de prata e estabeleceu um novo recorde nacional. O bronze foi para a jamaicana Kimberley Williams que chegou a estar na frente e terminou com 14,48.

A prova teve um nível interessante com nove atletas a saltarem até 14 metros.

12.45

Kevin Mayer na frente do heptatlo

Ao fim de seis provas e quando falta apenas disputar-se os 1.000 metros (às 19.50), eis a classificação dos 4 primeiros:

1º Kevin Mayer (França) – 5.471 pontos; 2º Damian Warner (Canadá) 5.437; 3º Kai Kazmirek (Alemanha) 5.388; 4º Maicel Uibo (Estónia) 5.375

13.44

Tsanko longe do recorde

Thomas Wash, da Nova Zelândia, foi o grande vencedor do peso ao lançar 22,31 metros no último ensaio, novo recorde da Oceânia. Wash lançou ainda a 22,13 ao 2º ensaio.

O português Tsanko Arnaudov esteve abaixo do esperado ao conseguir um único lançamento válido com 19,93 m, longe dos necessários 20,99 para os lançamentos finais. Acabou por ser o 12º entre 16 classificados.

Em destaque, esteve o brasileiro Darlan Romani que por duas vezes, estabeleceu novo recorde da América do Sul.

Classificação 4 primeiros

1º Thomas Wash (Nova Zelândia) – 22,31; 2º David Storl (Alemanha) 21,44; 3º Tomas Stanek (Rep. Checa) 21,44; 4º Darlan Romani (Brasil) 21,37

13.55

Portuguesas pulverizam recorde nacional na estafeta 4×400 m

Foi brilhante a participação portuguesa nos 4×400 m femininos. A seleção nacional correu na 2ª série e embora tivesse terminado no 5º e último lugar, conseguiu um novo recorde nacional com 3.34,90, pulverizando o anterior recorde que vinha desde 2016 com 3.41,54.

A seleção nacional acabou em 8ª entre nove concorrentes e foi composta por Filipa Martins, Rivinilda Mentai, Dorothé Évora e Cátia Azevedo.

 

Deixar Resposta