Mundial de Pista Coberta-3º dia tarde/Nelson Évora ganha bronze no triplo/Notícia em atualização

0
2103

Nelson Évora fica com o bronze, a 3 cm do ouro!

Nelson Évora é a grande esperança portuguesa na obtenção de uma medalha neste Mundial. A final do triplo salto terá o seu início às 19.08 e o português será o último a saltar dos 15 concorrentes. Nelson tem esta época 17,30 m, apenas suplantado entre os presentes, pelo brasileiro Almir dos Santos com 17,33. Mas existem outros adversários valiosos com melhores marcas pessoais na pista coberta. São os casos do norte-americano Will Claye com 17,70, do alemão Max Hess com 17,52, do chinês Bin Dong com 17,41 e do cubano Andy Diaz com 17,40. Mas Nelson não costuma falhar nos grandes momentos!

Além da final do triplo, teremos mais oito finais: Salto com vara fem. (18 h); 800 m masc. (19.35); heptatlo com os 1.000 m (19.50); 400 m fem. (20.05); 400 m masc. (20.20); 1.500 m fem. (20.39); 60 m barreiras fem. (20.55) e 60 m masc. (21.09).

19.45

Nelson Évora na frente

Finda a primeira série de saltos no triplo, Nelson Évora está na frente com 17,14 m.

Polaco Kszczot ganha final dos 800 m

Numa final que teve uma primeira parte lenta, o polaco Adam Kszczot venceu os 800 m em 1.47,47. A prata ficou para o para o surpreendente espanhol Saul Ordoñez com 1.48,01 e o bronze para o britânico Elliot Giles com 1.48,22. O norte-americano Drew Windle que havia chegado em segundo com 1.47,99 foi desclassificado.

20.03

Kevin Mayer ganha heptatlo por 5 pontos!

Emocionante a última prova do heptatlo, os 1.000 metros que definiram as medalhas. O canadiano Damian Warner, à procura do ouro, venceu em 2.37,12, logo seguido do estónio Maicel Uibo, à procura do bronze, em 2.38,51.

Mayer acabou por vencer por escassos cinco pontos enqianto o estónio atingiu o seu objetivo, destronando o alemão Kazmirek para o 4º lugar.

Classificação final 4 primeiros

1º Kevin Mayer (França) 6.348; 2º Damian Warner (Canadá) 6.343; 3º Maicel Uibo (Estónia) 6.265; 4º Kai Kzmirek (Alemanha) 6.238

20.09

Nelson Évora continua na frente ao fim de três saltos

Nelson Évora esteve brilhante ao terceiro salto com 17,40 m, a melhor marca mundial do ano. Seguem-se os três saltos finais para os oito primeiros.

20.45

Nelson é medalha de bronze

Terminou há minutos o triplo salto com Nelson Évora a ficar com a medalha de bronze, a escassos três centímetros do ouro! A prova foi muito disputada com o norte-ameriano Will Claye a vencer em 17,43, com dois centímetros de avanço do brasileiro Almir dos Santos. O azeri Alexis Copello foi um distante quarto com 17,17.

20.58

Americanas dominam nos 400 metros

A norte-americana Courtney Okolo esteve imparável ao vencer em 50,55 s, novo recorde pessoal. A sua compatriota  Michael Cherry ficou com a prata ao terminar em 51,47. Para a britânica Eilidh Doyle, restou o bronze ao terminar em 51,60.

Reviravolta nos 400 m dá ouro a checo Maslak

Sensação na final dos 400 m com os dois primeiros a cortar a meta a serem desclassificados! O espanhol Óscar Husillos tinha sido o primeiro com 44,93 s e que seria recorde europeu. Em segundo, o dominicano Lugulin Santos. Minutos depois, veio a desilusão para ambos com a desclassificação.

Assim, o ouro foi para o checo Pavel Maslak com 45,47, com o norte-americano Michael Cherry a ser segundo em 45,84 e o tobaguenho Deon Lendore a ficar com o bronze ao terminar em 46,37.

21.22

Dibaba faz a dobradinha nos 1.500 m

A final os 1.500 m foi quase uma fotocópia da dos 3.000 disputada na 6ª feira. A etíope Genzebe Dibaba dominou em 4.05,27. A diferença esteve nos restantes lugares do pódio. A britânica Laura Muir foi agora segunda (tinha sido terceira nos 3.000) com 4.06,23 enquanto a holandesa foi agora terceira (tinha sido segunda) com 4.07,26. A norte-ameriana foi uma distante quarta com 4.11,93.

Sandi Morris voa na vara

Grande prova no salto com vara que tendo o seu início às 18 h, terminou já passava das 21.10. A norte-americana Sandi Morris arrebatou o ouro com 4,95 m, tentando depois os 5,04 mas sem êxito. A russa Anzhelika Sidorova ficou com a prata ao saltar 4,90 com a grega Katerina Stefadini a desiludir, ficando com o bronze ao ficar-se pelos 4.80. A neozelandesa Eliza Mccartney ficou às portas do pódio ao saltar 4,75, novo recorde da Oceânia.

Coleman confirma favoritismo

A final dos 60 metros consagrou o norte-americano Christian Coleman como o homem mais rápido na distância ao ganhar o ouro com 6,37, recorde dos campeonatos. A surpresa veio do chinês Bingtian Su ao ser segundo em 6,42, relegando o norte-americano Ronnie Barker para o terceiro lugar com 6,44.

 

Deixar Resposta