Na montanha, caminhar também é correr

0
200

Saber caminhar em ritmo forte é fundamental em provas de montanha. Em particular quando elas incluem subidas insanas ou uma altimetria acumulada recheada de muitos “mil” metros. Muitos corredores da estrada quando trocam o asfalto pela montanha, têm alguma dificuldade em aceitar isso. Andar numa prova?

No trail running, salvas raríssimas exceções, caminhar é parte da estratégia dos corredores. Isso ocorre por diversas razões: porque o terreno é cheio de pedras soltas e o corredor corre mais riscos de se lesionar se correr em vez de andar; porque a altimetria é surreal e ele não sabe o que tem ainda pela frente e precisa de se preservar um pouco; ou até mesmo para ele comer alguma coisa e se hidratar em movimento.

Cada um tem a sua estratégia, mas podemos chegar à conclusão que é preferível caminhar num ritmo constante e mais forte a subir uma montanha “correndo” em ritmo de fazer inveja a uma lesma e ainda chegar ao cume cuspindo o coração pela boca.

Na montanha, caminhar também é correr. Essa opção, aliás, pode ser a diferença entre quebrar ou cruzar a meta.

Deixar Resposta