Nacional de Estrada abre despiques Benfica-Sporting

0
2803

O Campeonato Nacional de Estrada, que este sábado (15 horas) se realiza em Oeiras, com partida e chegada à pista do Estádio Nacional e grande parte do percurso na Avenida Marginal (10 km), marcará o primeiro dos vários confrontos Benfica-Sporting previstos para esta época: Rui Pinto-Rui Pedro Silva e Dulce Félix-Jéssica Augusto, a nível individual (com muito prováveis interferências…), e equipas masculinas e femininas. Previsões bem difíceis…

Despiques individuais

Rui Silva, este ano no Benfica mas sem competir, e Dulce Félix foram os campeões há um ano. Desta vez, no setor masculino, os principais nomes parecem ser Rui Pinto, vencedor da S. Silvestre da Amadora, e Rui Pedro Silva, que ganhou a S. Silvestre do Porto (e de Braga). Mas Hermano Ferreira, que ganhou a S. Silvestre de Lisboa (e também a de Coimbra), parece estar em boa forma e não será surpresa se vier a triunfar.

Na corrida feminina, Dulce Félix derrotou, há um ano, Jéssica Augusto e Sara Moreira mas na recente S. Silvestre lisboeta o triunfo de Jéssica foi claro. E não esquecer Catarina Ribeiro (este ano individual), que vem de vitórias nas S. Silvestres do Porto e da Amadora, já que Salomé Rocha, campeã nacional de corta-mato e sempre candidata aos lugares cimeiros, se lesionou e estará ausente. Outro bom despique em perspetiva, desta feita provavelmente sem  Sara Moreira, que tem estado lesionada e seria outra forte candidata.

Equipas

Em termos coletivos, também se prevê equilíbrio, embora com favoritismo benfiquista nos homens e sportinguista nas mulheres.

No setor masculino, tanto Benfica como Sporting têm extensas equipas. O Benfica conta principalmente com os citados Rui Pinto e Hermano Ferreira e ainda com Alberto Paulo (vice-campeão há um ano); o triatleta João Pereira, terceiro em 2016 e segundo na recente S. Silvestre de Lisboa; os jovens (em franca progressão) Samuel Barata (2º na Amadora), André Pereira (4º na Amadora) e Luís Miguel Borges (5º na Amadora); e ainda Eduardo Mbengani (1º nos Olivais mas apenas 7º no dia seguinte, na Amadora), Tiago Costa, o experiente (e sempre útil nas competições coletivas) Ricardo Ribas e o triatleta João Silva (3º na S. Silvestre de Lisboa).

O Sporting não parece tão bem apetrechado ou pelo menos os seus atletas deram menos nas vistas nas provas de final do ano, Rui Pedro Silva à parte. Além disso, parece ser intenção do clube dispensar a presença de alguns atletas (reconhecimento de que a vitória seria difícil?) O (ainda) não especialista Hélio Gomes ganhou novamente o Grande Prémio do Natal lisboeta (e a S. Silvestre de Viana do Castelo) mas como será numa bem mais exigente corrida? Youssef el Kalai, José Rocha e António Silva não fizeram (que saibamos) S. Silvestres; José Moreira foi 3º no Funchal e 8º no Grande Prémio do Natal; Licínio Pimentel ganhou em S. Pedro do Sul mas foi apenas 6º na Amadora; Rui Teixeira ganhou em Santo Tirso mas foi apenas 9º no Porto; Bruno Albuquerque foi 6º no Porto; Hugo Almeida foi 8º na Amadora; e Pedro Ribeiro foi 2º em Angra do Heroísmo, atrás de Miguel Marques, este ano também no Sporting. Importante reforço pode ter sido Hélder Santos, 4º na época passada e que foi 2º na recente S. Silvestre do Porto.

No setor feminino, a sportinguista Jéssica e a benfiquista Dulce deverão ficar entre as quatro primeiras, juntamente com as individuais Catarina Ribeiro. Sara Moreira é uma incógnita. Depois, enquanto o Sporting tem várias opções (Ana Ferreira, Leonor Carneiro, Daniela Cunha, Ercília Machado, Solange Jesus, Susana Godinho, Diana Almeida), o Benfica está reduzido a Vanessa Fernandes, Mónica Silva, Silvana Dias e Vera Nunes. Mas, com base nas classificações da época passada, o Benfica ainda ganharia (28-31). Com Sara Moreira em boas condições, dificilmente o Sporting perderia…

Deixar Resposta