Nuno Pereira campeão europeu júnior

0
1231

Muito positiva para as cores portuguesas a 3ª jornada do Europeu de Juniores, em Boras (Suécia), com o título de 1500 m conseguido de forma surpreendente por Nuno Pereira, após excelente sprint final. Muito bom também o 8º lugar, com recorde nacional júnior, de Bárbara Neiva nos 3000 m obstáculos.

A prova de 1500 m foi muito tática e Nuno Pereira, também especialista de 800 m, teve uma ponta final fortíssima, recuperando a desvantagem que tinha face ao britânico Joshua Lay para acabar por ganhar em 3.55,85, à frente do holandês Robin van Riel (3.56,03) e de Lay (3.56,20). Foi o sétimo título europeu júnior nacional, 16 anos depois das duas vitórias de Nelson Évora em 2003. E foi a primeira medalha nacional desde a de bronze de Irina Rodrigues em 2009.

Outro ponto alto foi o recorde nacional júnior de Bárbara Neiva nos 3000 m obstáculos. Foi 8ª com 10.26,45, melhorando os 10.28,04 de Diana Almeida em 2013.

Quem ia bem encaminhado para um novo recorde nacional era Edgar Campre no decatlo. Nas quatro primeiras provas do dia, fez melhor que no Campeonato Nacional e com boas diferenças: de 14,64 para 14,37 nas barreiras/1m; de 44,25 para 46,09 no disco/1,75; de 4,25 para 4,50 na vara; de 46,10 para 49,00 no dardo. Mas esteve mal nos 1500 m: fizera 4.53,33 no anterior decatlo, fez agora 5.15,85. Acabou por bater o recorde pessoal por cinco pontos, ficando a 49 pontos do recorde nacional júnior de Mário Aníbal, embora salvaguardando o facto de este recorde ter sido conseguido ainda com as barreiras e os engenhos de seniores. Edgar Campre acabou 12º. Se tivesse repetido a marca anterior nos 1500 m teria sido 9º.

Outros portugueses em finais, foram Miguel Moreira, 10º nos 1500 m com 3.59,08; Rogério Amaral, 11º nos 3000 m, com 8.25,64; e Mara Resende, 14ª nos 3000 m obstáculos, com 10.49,33.

Entretanto, Leandro Ramos esteve em foco de manhã, ao lançar o dardo a 74,55 no único lançamento que fez na qualificação desta prova que terá a final este domingo. Foi a sua segunda marca de sempre, a seguir aos 77,52 do recorde de Portugal. No entanto, a sua tarefa não será fácil já que, apesar da excelência da marca obtida, houve quatro outros dardistas a lançarem mais longe, dois deles (um letão e um belga) acima dos 77 metros.

Também de manhã, Catarina Lourenço foi sexta na sua meia-final de 200 m, com 24,26 (v:+1,0), o 13º tempo entre as 16 semifinalistas. Na qualificação do triplo, Júlio Almeida foi 15º com um recorde pessoal de 15,09 (v:-1,0).

Neste domingo, na última jornada, haverá vários portugueses em finais, com grande curiosidade na atuação de Mariana Machado, forte candidata a medalha nos 3000 m, de manhã (11.30 h), e com uma segunda oportunidade nos 1500 m, à tarde (17.35 h). Vejamos a lista de finalistas nacionais:

9.00 h – 10000 m marcha (Joana Pontes)

10.05 h – 10000 m marcha (Rúben Santos)

11.14 h – dardo (Leandro Ramos)

11.30 h – 3000 m (Mariana Machado e Lia Lemos)

14.54 h – 3000 m obstáculos (Etson Barros)

15.12 h – altura (Gerson Baldé e Gonçalo Veloso)

15.20 h – 5000 m (Duarte Gomes)

16.25 h – 5000 m (Marta Lourenço)

17.33 h – 1500 m (Mariana Machado)

Entretanto, a seleção nacional feminina terá as eliminatórias de 4×100 m às 11.52 h e, se passar, a final às 15.47 h.

Deixar Resposta