Para Sebastian Coe, a modalidade deve tomar as suas “próprias decisões” para relançar as competições

0
319

Sebastian Coe declarou ontem que, seguindo evidentemente as decisões dos diferentes governos, devido à pandemia, a modalidade deve também tomar “as suas próprias decisões”.

Na sua opinião, “nós devemos ser guiados pelo que nos dizem os governos, a OMS e as autoridades locais, mas devemos também tomar as nossas próprias decisões e tomar compromissos razoáveis”, afirmou Coe ao canal de televisão indiano WION.

“A um dado momento, uma modalidade pode decidir que está pronta a organizar eventos, mesmo se não sempre com a aprovação das autoridades”, acrescentou Coe.

“Seremos respeitosos mas devemos tomar decisões dentro do melhor interesse da nossa modalidade e dos nossos atletas”.

Já acerca do adiamento dos Jogos Olímpicos para o verão de 2021, Coe afirmou: “É inútil especular sobre qualquer coisa que terá lugar dentro de mais um ano”.

“Estamos a tentar dar aos atletas alguma clareza sobre o calendário e as especulações dos cientistas e dos médicos especialistas não ajudam”, acrescentou. “Mas espero que a pandemia seja contida a fim de que não tenhamos de anular os Jogos”.

 

Deixar Resposta