Pedro Pichardo e Inês Henriques na luta pelas medalhas

0
1043

Pedro Pichardo, no triplo, e Inês Henriques, nos 50 km marcha, são as principais esperanças portuguesas na luta por lugares no pódio no Mundial de Doha que começa esta sexta-feira e se prolongará por dez dias, até 6 de outubro. Nelson Évora (triplo), João Vieira (50 km marcha), Patrícia Mamona e Susana Costa (triplo), Ana Cabecinha (20 km marcha) e Salomé Rocha (maratona) tentarão lugares de finalistas (top’8).

Portugal já conquistou 21 medalhas em 11 das 16 edições do Mundial já realizadas, das quais seis de ouro. Pedro Pichardo, em estreia por Portugal em grandes competições mundiais (já esteve no Europeu de Seleções, ajudando à subida à Superliga), estará na luta pela vitória no triplo, mas terá de estar bem melhor que ultimamente. Terá nos norte-americanos Will Claye (18,14 esta época) e Christian Taylor, bicampeão olímpico e tricampeão mundial (!), com 17,82 como melhor esta época, os grandes adversários (e principais favoritos), não esquecendo um terceiro atleta dos Estados Unidos, Omar Craddock (17,68 este ano). Pichardo, que tem 18,08 como recorde pessoal, já chegou este ano aos 17,53 e é o quinto entre os inscritos, a seguir a Hugues Zango (Burundi), com 17,58 em pista coberta. Mas são vários os restantes candidatos ao pódio, desde o cubano Jordan Diaz Fortun ao brasileiro Almir dos Santos, sem esquecer um quarto norte-americano, Donald Scott. Nelson Évora aparece em lugar secundário (18º), com os seus 17,13 em pista coberta, mas tem por (bom) hábito fazer as suas melhores marcas em grandes competições. É o atual campeão europeu e, em Mundiais, já conquistou ouro (2007), prata (2009) e bronze (2015 e 2017). Aos 35 anos, uma medalha parece agora dificilmente alcançável, mas delas poderá aproximar-se…

inês Henriques 1Outra forte candidata a medalha será Inês Henriques, atual campeã mundial (e europeia) de 50 km marcha. Com 4.09.21 esta época, não estará tão bem como há dois anos (os 39 anos terão de pesar…) mas continua entre as melhores. Abaixo das 4h10m, há ainda duas chinesas, Maocuo Li (4.03.51) e Faying Ma (4.07.30), uma italiana, Eleonora Giorgi (4.04.50) e uma espanhola, Julia Takacs (4.05.46). Mas não deveremos esquecer uma terceira chinesa, Rui Liang (4.04.36 em 2018). Em suma, seis atletas para três medalhas, sem contar com alguma eventual surpresa…

Portugal apresentará três atletas no triplo feminino, duas das quais com aspirações a lugares de honra, embora posições no pódio sejam muito difíceis. Patrícia Mamona (ouro e prata em Europeus) e Susana Costa estão em boas posições (10ª e 11ª marcas deste ano) para chegarem à final e lutarem por posições no top’8. A venezuelana Yulimar Rojas, atual campeã mundial (e prata nos Jogos), com 15,41 esta época, quase meia metro acima da segunda, é a grande favorita.

Na marcha e para além de Inês Henriques, também João Vieira e Ana Cabecinha têm aspirações a posições honrosas. Ele, 3º em 20 km em 2013, foi 11º nos 50 km do Mundial de 2017 e, apesar dos seus já 43 anos, é candidato a um lugar no top’8, já que o seu tempo (3.46,38) é o 9º do ano entre os inscritos. Ana Cabecinha foi sucessivamente 6ª, 8ª, 4ª e 6ª nos 20 km dos quatro últimos Mundiais desde 2011 (e 8ª, 8ª e 6ª nos três últimos Jogos Olímpicos), revelando grande regularidade, que se pretende continuada. Ela tem o 22º tempo do ano entre as inscritas, mas vale bem melhor que a marca obtida (1.29.41).

Outra hipótese de boa classificação será a de Salomé Rocha na maratona, atendendo ao 11º tempo (2.24.47) que tem entre as inscritas. Terá de estar ao seu melhor nível numa corrida sempre imprevisível e ainda mais desta vez, atendendo à alta temperatura que se espera, apesar de a prova se iniciar à meia-noite local (22 h em Portugal).

Dos restantes sete atletas, não se esperam classificações de relevo e tudo o que seja posições entre os 16 melhores será positivo. Lorène Bazolo (100 m) e Cátia Azevedo (400 m) tentarão chegar às meias-finais; Irina Rodrigues (disco) tentará um lugar entre as 12 finalistas. Os objetivos de Francisco Belo (peso), Evelise Veiga (triplo), Liliana Cá (disco) e Mara Ribeiro (50 km marcha) passarão por marcas pelo menos próximas do seu melhor.

Conforme se poderá ver na tabela que apresentamos a seguir, os dois triplo-saltadores (qualificação às 17.25 h) e Salomé Rocha na maratona (às 21.59 h) serão os primeiros portugueses a atuar, logo no 1º dia (6ª feira).

Lorène Bazolo (100 m) e os marchadores de 50 km (João Vieira, Inês Henriques e Mara Ribeiro) entrarão em ação no sábado e Ana Cabecinha (20 km marcha) atuará no domingo, dia em que se realiza a final do triplo masculino. Curiosamente, na 2ª e 3ª feira, Portugal contará apenas com Cátia Azevedo, nas eliminatórias e meias-finais de 400 m. E na 4ª feira, apenas com as lançadoras de disco, na respetiva qualificação. As três triplistas (e Francisco Belo no peso) terão as qualificações na 5ª feira, dia 3. E nos últimos dias, a 4 (sexta) e 5 (sábado), espera-se a presença de portuguesas nas finais de disco e triplo, respetivamente. No 10º dia do Mundial, domingo, 6, haverá sete finais mas sem atletas nacionais.

Refira-se ainda que os PALOP’s apresentarão apenas um atleta cada, com a curiosidade de em dois casos, serem atletas que correm em Portugal, tendo dupla nacionalidade: Carla Mendes (J. Vidigalense), por Cabo Verde, e Neide Dias (Benfica), por Angola, ambas nos 1500 metros.

DIAS E HORAS (PORTUGUESAS) DA PRESENÇA NACIONAL

PROVAS ATLETAS ELIM./QUAL. 1/2 FINAIS FINAIS
Triplo Pedro Pichardo 27 – 17.25h 29 – 19.45h
Nelson Évora
Peso Francisco Belo 3 – 17.20/18.40h 5 – 18.05h
50 km M João Vieira 28 – 21.30h
100 m Lorène Bazolo 28 – 14.30h 29 – 19.20h 29 – 20.35h
400 m Cátia Azevedo 30 – 16.20h 1 – 18.50h 3 – 21.50h
Triplo Patrícia Mamona 3 – 14.40h 5 – 18.35h
Evelise Veiga
Susana Costa
Disco Irina Rodrigues 2 – 16.00/17.25h 4 – 19.00h
Liliana Cá
20 km M Ana Cabecinha 29 – 21.30h
50 km M Inês Henriques 28 – 21.30h
Mara Ribeiro
Maratona Salomé Rocha 27 – 21.59h

AS 21 MEDALHAS PORTUGUESAS EM MUNDIAIS

Ouro (6) Rosa Mota maratona Roma’1987
Fernanda Ribeiro 10000 m Gotemburgo’1995
Manuela Machado maratona Gotemburgo’1995
Carla Sacramento 1500 m Atenas’1997
Nelson Évora triplo Osaca’2007
Inês Henriques 50 km marcha Londres’2017
Prata (6) Domingos Castro 5000 m Roma’1987
Manuela Machado maratona Estugarda’1993
Fernanda Ribeiro 5000 m Gotemburgo’1995
Fernanda Ribeiro 10000 m Atenas’1997
Manuela Machado maratona Atenas’1997
Nelson Évora triplo Berlim’2009
Bronze (9) Carla Sacramento 1500 m Gotemburgo’1995
Fernanda Ribeiro 5000 m Atenas’1997
Carlos Calado comprimento Edmonton’2001
Rui Silva 1500 m Helsínquia’2005
Susana Feitor 20 km marcha Helsínquia’2005
Naide Gomes comprimento Berlim’2009
João Vieira 20 km marcha Moscovo’2013
Nelson Évora triplo Pequim’2015
Nelson Évora triplo Londres’2017

 

Deixar Resposta