Portugal entre os países com mais juízes nos Jogos Olímpicos e no Mundial

0
775

Como já vem sendo (muito bom) hábito, Portugal será dos países com mais juízes nas grandes competições internacionais que se avizinham, nomeadamente nos Jogos de Tóquio’2020 (três) e nos Mundiais de Doha’2019 (quatro). Nos Jogos, entre delegados técnicos, oficiais técnicos e juízes de marcha, apenas Espanha e Austrália, também com três elementos, igualam Portugal!

Nos Jogos Olímpicos, Jorge Salcedo (já pela quinta vez escolhido para esta competição) será desta feita o chefe dos Oficiais Técnicos Internacionais, liderando uma equipa de mais nove elementos (de diferentes países) que serão os principais responsáveis pelo ajuizamento das provas. Nesse lote de nove elementos conta-se outro português, António Costa. O terceiro português no restrito lote de escolhidos é José Dias, juiz de marcha que estará pela quarta vez nos Jogos.

No Mundial de Doha, Jorge Salcedo será igualmente chefe dos ITO’s e José Dias será também um dos juízes de marcha. Também estarão no campeonato Samuel Lopes, como membro do júri de apelo, e Luís Figueiredo, como juiz de partidas.

De entre as restantes numerosas nomeações da Federação Internacional (IAAF) e da Associação Europeia (AEA), de que o site da Federação Portuguesa dá conta (em https://www.fpatletismo.pt/iaaf-nomeia-3-portugueses-para-os-jogos-de-t%C3%B3quio-e-4-para-os-mundiais-de-doha) , destaque, pela relevância das competições, para as escolhas de Rui Loução para chefe dos ITO’s no Mundial de pista coberta de Nanjing’2020 e de Jorge Salcedo (presidente do júri de apelo), António Costa (árbitro) e Luís Figueiredo (juiz de partidas) no Europeu de pista coberta de Glasgow’2019.

Deixar Resposta