Portugal reparte liderança na 1ª jornada do Europeu de Seleções

0
144

Foi positiva para Portugal a primeira jornada do Campeonato da Europa de Seleções, que se está a realizar em Sandnes, na Noruega. No conjunto das duas finais realizadas, a equipa nacional reparte a liderança com a Hungria, com 17 pontos cada, seguidos de Bielorússia e Turquia, com 16 pontos, e Noruega, com 14. Seguem-se mais seis seleções, a última das quais é a belga, com apenas três pontos.

Irina Rodrigues confirmou o seu favoritismo no disco, ganhando (tal como há dois anos) com 58,16 e António Vital Silva foi 6º no martelo, com 68,72. Importante, ainda, o facto de todos os dez atletas nacionais que participaram nas eliminatórias de velocidade e barreiras se terem apurado para as finais a realizar sábado e domingo, pelo que ficarão entre os oito primeiros das suas provas.

Irina Rodrigues ganhou o lançamento do disco com mais de um metro de vantagem e com todos os quatro lançamentos realizados (58,14-57,22-58,16-57,40) superiores à marca da holandesa Corinne Nugter, segunda com 57,10 (nos concursos, todos os atletas têm direito a três lançamentos e os quatro primeiros a mais um). No martelo, triunfou o húngaro Bence Halasz, com 75,63.

Havendo 11 países em disputa, houve que realizar eliminatórias para excluir três atletas em cada prova de velocidade e barreiras das respetivas finais. Os atletas nacionais conseguiram as melhores marcas nos 100 m, por Lorène Bazolo, com 11,52 (v:+0,7), e nos 400 m barreiras, por Vera Barbosa, com 56,96. Cátia Azevedo, vencedora da sua série de 400 m, com 52,72, conseguiu o 3º tempo. Foram quartos no conjunto, Rasul Dabo, 3º na série com 14,23 nos 110 m barreiras (v:-1,5), Carlos Nascimento, 2º com 10,68 nos 100 m (v:-1,4), e Lorène Bazolo, 2ª  nos 200 m, com 23,76 (v:-0,8). Conseguiram os sextos tempos no conjunto, Diogo Antunes, 3º nos 200 m com 21,56 (v:-0,3) – apurado automaticamente -, Olímpia Barbosa, 4ª na sua série com 13,85, e Ricardo Santos, 5º nos 400 m com 47,14 – ambos repescados por tempos, tal como Ricardo Lima, com o 8º tempo nos 400 m barreiras (4º na série com 52,51).

Deixar Resposta