Portugal sem os dois melhores na Taça da Europa de Lançamentos

0
2247

Portugal apresentar-se-á desfalcado de Tsanko Arnaudov e Francisco Belo na Taça da Europa de Lançamentos, que este fim-de semana tem lugar em Leiria, em duas jornadas entre as 9 e as 17 horas, realizando-se todas as provas no Centro Nacional de Lançamentos, exceto as de dardo (todas) e de disco (apenas sub’23), que serão no Estádio. Realce-se o facto de ser a terceira vez (em apenas cinco anos!) que Leiria recebe a competição (2014, 2015 e 2018). E, já agora: o nome da competição é Taça da Europa e não Campeonato da Europa de Lançamentos, pois os verdadeiros campeões são encontrados no verão, no Campeonato da Europa, que se realiza de dois em dois anos. Um exemplo que deveria ser seguido em Portugal (e noutros países)…

Tsanko, segundo em 2016, e Belo, terceiro em 2017, são, atualmente, os melhores lançadores nacionais, um no peso, outro no peso e disco, e a sua ausência (por lesão) impede Portugal de formar equipa em seniores masculinos, escalão pelo qual competirão Filipe Vital e Silva no disco, António Vital e Silva no martelo e Tiago Aperta e Luís Almeida no dardo. Nos seniores femininos só estavam selecionadas as discóbolas Irina Rodrigues (3ª em 2015, além de 2ª sub’23 em 2010, 2012 e 2013 e 3ª em 2009) e Liliana Cá, mas a IAAF acaba de autorizar a presença de Eliana Bandeira (peso), que há pouco se naturalizou mas nunca havia sido internacional pelo Brasil. Portugal apenas apresentará equipa nos sub’23, com Edujose Lima (peso e disco), Miguel Carreira (martelo) e Leandro Ramos (dardo). No setor feminino apenas estará Ophélie Oliveira.

Teresa Machado (disco em 2003) e Marco Fortes (peso em 2012) foram os únicos vencedores nacionais na história da competição. Desta feita, as esperanças de uma boa classificação (mas não vitória) concentram-se mais uma vez em Irina Rodrigues, que já demonstrou estar em boa forma (62,37 já esta época). E há muita curiosidade à volta da revelação Leandro Ramos, ainda júnior de 1ª época (17 anos) e que já lançou o dardo a 73,61.

Os atletas nacionais com mais presenças são Irina Rodrigues (vai para a 9ª), Tiago Aperta (8ª) e António Vital Silva e Liliana Cá (7ª).

Estarão em ação vários dos melhores lançadores mundiais, com destaque para o alemão Johannes Vetter, campeão mundial de dardo e que já este ano lançou 91,22. Nota ainda para as presenças do campeão olímpico Christoph Harting (Alemanha), no disco, e para o campeão mundial Pawel Fajdek (Polónia), no martelo.

Deixar Resposta