Portugueses brilham lá fora

0
3080

Bem positiva a presença portuguesa em meetings no estrangeiro este sábado. No principal, em Boston, a abrir o circuito da IAAF, Patrícia Mamona ganhou com larga vantagem a prova de triplo, voltando a passar os 14m, como o havia feito há uma semana, em Pombal, onde abrira a época com 14,10. Agora conseguiu 14,01m a fechar o concurso (apenas quatro ensaios…), que iniciara com 13,96, 13,65 e 13,80. A distante segunda foi a ganesa Nadia Eke, com 13,46m. Patrícia Mamona e Susana Costa estarão na quarta-feira, dia 1, no Meeting de Dusseldorf, o segundo do circuito, neste caso com adversárias de peso, como a venezuelana Yulimar Rojas e a ucraniana Olga Saladuha.

Entretanto, em Chemnitz, na Alemanha, Susana Costa foi 2ª no triplo, com 13,79, atrás da alemã Kristin Gierisch (13,96). No peso, ganho pelo alemão David Storl, com 20,88m, Tsanko Arnaudov foi segundo, com 19,77m, e Francisco Belo (3º) melhorou em quase um metro o seu recorde pessoal em pista coberta, passando de 18,64m (em 2012) para 19,14m (tem 19,58m ao ar livre, na época passada). Subiu a terceiro português de sempre.

Na Suécia (Ulvsunda), Marta Onofre foi 3ª na vara, com 4,30m, em prova ganha por Machaela Meijer, com 4,50m.

Finalmente, em Amesterdão, o jovem Miguel Marques, da Juventude Vidigalense, ganhou a prova de comprimento, melhorando o seu recorde pessoal de 7,50m (em 2016) para 7,73m, marca que o coloca como 7º português de sempre. O segundo foi o holandês Dudly Boeldak, com 7,12m. Passou a liderar o ranking nacional deste ano.

Deixar Resposta