Portugueses nos 895 km da Transpyrenea

0
3250

A Transpyrenea, a maior prova alguma vez feita, teve 895 km, ligando o Mediterrâneo ao Oceano Atlântico através dos Pirinéus, com picos entre os 2500 e os 3000 metros de altitude.

A prova esteve dividida em 4 jornadas: 1ª-166 km; 2ª-256 km; 3ª-270 km e a 4ª-203 km.

O desnível positivo acumulado foi de cem mil metros e um limite de 400 horas.

Participaram 244 atletas dos quais cerca de 70% desistiram. Dos 244, tivemos sete portugueses dos quais cinco terminaram (70%).

João Oliveira foi o melhor português ao ser o décimo com 332h59m26s; Paulo Caparicas foi 20º com 342h23m54s; Jorge Serrazina foi 33º 366h29m26s; João Daniel de Melo ficou em 36º com 370h48m29s; 55º João Colaço foi com 391h47m59s. Dos dois desistentes, Daniel Cardoso Dias desistiu aos 283 Km e Célia Azenha aos 166 Km

Paulo Caparicas e João Daniel de Melo vivem em França.

João Oliveira perdeu-se três vezes, fazendo 78 km a mais. Esteve em 38º lugar mas conseguiu recuperar até ao 10º lugar.

Os três primeiros ficaram ex-aequo no 1º lugar. Um grupo de dois atletas apanhou muito perto do fim, aquele que liderou a maior parte do tempo mas não o quiseram passar. A vitória foi assim atribuída aos três com 302h14m33s. Foram seguidos da primeira mulher com 304h33m22s.

Deixar Resposta